Dr. Jairinho - Foto: Divulgação/Câmara dos Vereadores do Rio

Foi publicado no Diário Oficial da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (07/05), a exoneração dos 20 assessores que integram o gabinete do vereador Dr. Jairinho, preso por suspeita de participação na morte do menino Henry Borel, ocorrida em março.

A exoneração segue a norma estabelecida no Artigo 14 do Regimento Interno da Casa, que determina que todos os direitos referentes ao gabinete do vereador sejam suspensos a partir do 31º dia de prisão.

Vale lembrar que Dr. Jairinho já havia tido seu salário suspenso pela Câmara desde a data da prisão, isto é, 08/04, e responde a um processo disciplinar junto ao Conselho de Ética da Casa.

Além disso, na última segunda-feira (03/05), a Comissão de Justiça e Redação da Câmara Municipal do Rio acatou a denúncia que pede a cassação do mandato do parlamentar. O relator do processo será o vereador Luiz Ramos Filho (PMN), enquanto que Rogério Amorim (PSL) será o sub-relator.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui