Fachada do BioParque do Rio - Foto: Cleomir Tavares/Diário do Rio

O antigo zoológico do Rio, localizado na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, reabriu como BioParque, um centro de conservação da vida selvagem. No entanto, a venda de ingressos, disponível apenas online, tem atraído a atenção de cambistas.

Basta ler os comentários das publicações do BioParque no Facebook para encontrar pessoas reclamando que não conseguem adquirir os ingressos, pois estão esgotando muito rápido, especialmente nos fins de semana. Porém, segundo o jornal “Extra”, cambistas tem agido diariamente em frente ao local vendendo os tíquetes de entrada por valores mais altos.

No site, a entrada para o BioParque do Rio custa R$ 40 a inteira e R$ 20 a meia-entrada. Mas, na porta do parque, o jornal encontrou cambistas revendendo os ingressos por até R$50.

O jornal informou que encontrou um vendedor que oferecia os ingressos por R$30 para dias de semana e por R$50 para o sábado. No site, o valor é o mesmo para qualquer dia da semana. O cambista não informava se a entrada era inteira ou meia, já que o bilhete é identificado por QR Code.

O cambismo, ou seja, vender ingressos acima do valor oficial, é crime contra a economia popular, previsto na Lei 1.521/51, e tem pena de detenção de seis meses até dois anos.

Ao jornal “Extra”, a administradora do zoo afirmou que, por conta da pandemia, a venda oficial de ingressos é feita apenas on-line para evitar aglomerações. Sobre a ação de cambistas, o BioParque afirmou, em nota, que “possui canais oficiais de venda de ingressos e está sempre reforçando, através de diferentes mídias, a recomendação para efetuar a compra segura através destes meios”.

2 COMENTÁRIOS

  1. Compra somente on-line? Semana passada fomos conhecer a Bioparque, ao chegar lá realmente se depara com os cambista vendendo os ingressos por 50,00, um tumulto pra entra todos aglomerados, tanto pra entrar quando e lá dentro tbm. Sobre as vendas dos ingressos vi muitas gente comprando na bilheteria, eu fiquei com vergonha, pq uma moça me perguntou onde era a bilheteria… E eu expliquei que os ingressos só comprava pelo site e estava esgotado, pós bem, quando eu estava na terceira fila pra entra na Bioparque, perto da bilheteria estava a tal moça e sua família comprando ingresso na hora. Conclusão ELES não quem saber da pandemia, ELES querem é lucrar, em cima o diretor estava explicando que a compras dos ingressos estava sendo on-line para evitar aglomeração. MAS ANTES D DURANTE A BIOPARQUE É PESSOAS SE ESBARRANDO .

  2. Ingresso na mão dos cambistas é R$60,00 nos fins de semana. São dezenas deles na porta mesmo, que vc tem até que pedir licença para entrar. Me senti no Maracanã em dia de jogo. Ingresso para o final de semana tem que comprar cedo na segunda, porque esgota rápido, já que os cambistas compram grande parte dos ingressos, para o usuário não ter outra opção a não ser comprar na mão deles super faturado. Na visão dos cambistas, eles estão trabalhando. Assim como para os flanelinhas e pedintes. Vendem na cara dos GMs que não chegam nem perto e fazem vista grossa, pois final de semana estão focados apenas em multar os carros por estacionamento irregular, já que dentro do parque esgotam as vagas e é mais caro. Uma vergonha esse nosso Rio de Janeiro !!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui