Cada vez mais difícil ver os cabos eleitorais, animados, balançando as bandeiras dos seus candidatos. A campanha agora é virtual. Na foto, eleitora de um candidato a vereador, no Caju. / Divulgação

Todos têm comentado da ausência de bandeiras, faixas, galhardetes, homens-sanduíche e todo o tipo de equipamento e prática eleitoral com a qual estamos habituados. Na Zona Sul, onde a orla nesta época costumava ser tomada por cabos eleitorais portando os símbolos de seus candidatos, nem parece que uma eleição vem aí.

Esses cabos eleitorais, em sua maioria absoluta, são remunerados, o que demonstra que muita gente acabou perdendo o ‘pão nosso de cada dia’ que receberia se não estivéssemos vivendo a pandemia do novo coronavírus, que ainda afeta – embora bem menos que há meses atrás – o dia-a-dia de todos nós. Se a quarentena vem diminuindo a cada dia, não se vê – ao menos ainda – o retorno dos cabos eleitorais às ruas.

Uma carreata ou outra – as do partido Novo são bastante animadas – e umas aglomerações em torno dos candidatos à prefeito, claro, têm sido notadas na cidade. Mas sempre filmadas – podem observar – bem de perto, sem abrir muito o ângulo da filmagem, justamente pra esconder a quantidade quase que mínima de pessoas que vêm acompanhando todos os candidatos. Sinto também falta dos adesivos nos carros, que antigamente estavam colados em quase 50% dos carros que passavam!

É lógico que isto também é reflexo das decepções que tantas pessoas tiveram, nos últimos anos, com autoridades eleitas. Não é só reflexo da quarentena, do isolamento social e da pandemia.

Em compensação, nosso WhatsAppp e nossas redes sociais em geral estão sendo inundadas de santinhos virtuais, vídeos muitas vezes apócrifos, e depoimentos e pedidos de votos de todo o tipo. Isto está mostrando a crescente importância da internet no mundo eleitoral e em tudo ligado às eleições. Analistas dizem que os candidatos que insistirem apenas na forma tradicional de fazer campanha podem ter um resultado muito pior do que esperam.

A cidade, em compensação, está muito mais limpa, sem tantos santinhos pelo chão, sem tanta poluição visual. Mas…se sinto falta da paixão eleitoral do tempo em que as pessoas tinham mais vontade de ajudar seu candidato de preferência, ao mesmo tempo espero que esta nova era traga renovação na nossa câmara de vereadores. Quem viver, verá.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui