Maracanã, principal estádio de futebol do Rio - Imagem apenas ilustrativa - Foto: Reprodução/Internet

Inovação e democracia se uniram no novo formato de transmissão de jogos do Campeonato Carioca 2021. Fruto da parceria entre a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, organizadora da competição, e a agência SportsView, responsável pelo projeto e pelas negociações, a competição terá suas partidas exibidas em todas as plataformas de distribuição de conteúdo audiovisual, aumentando sobremaneira o alcance da competição. As emoções do Carioca poderão ser acompanhadas via TV aberta com transmissão simultânea em streaming, telefones celulares, TV por assinatura e através de aplicativos de OTT, reposicionando a marca na vanguarda da modernidade entre as competições nacionais.

Em comunicado à imprensa, a FERJ informa que a RecordTV será responsável pela transmissão em TV aberta, em acordo válido por duas temporadas. Serão exibidos 15 jogos ao vivo, sendo 11 durante a Taça Guanabara, 2 jogos das semifinais, os 2 jogos das finais e, ainda, highlights dos principais jogos do Carioca 21.

Os mais de 60 milhões de torcedores de Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, dos quais 63% residem fora do Rio de Janeiro e se encontram espalhados por todo o Brasil, poderão acompanhar todos os jogos de seus times através do inovador produto de pay-per-view do Carioca 21 que exibirá os melhores 60 jogos do campeonato. Esse produto será vendido por Claro, SKY e Vivo em televisão por assinatura e também através da distribuição do Carioca Play, aplicativo de OTT oficial da competição, para suas bases de assinantes móvel.

O pacote com todos os jogos custará R$ 129,90, a contratação mensal R$ 49,90 e o jogo avulso R$ 59,90. Os assinantes da Claro Box TV e do serviço DIRECTV Go também poderão adquirir o pay-per-view através de contratação mensal pelo preço de R$ 49,90.

Demais informações sobre como comprar o pay-per-view serão disponibilizadas em breve por Claro, SKY e Vivo.

O pay-per-view também será vendido diretamente pelos clubes através de suas plataformas de relacionamento com torcedores, pelos mesmos preços praticados pelos demais distribuidores deste produto, valendo notar que as TVs de clubes desempenharão um papel fundamental na geração de conteúdo de bastidores, que tanta curiosidade desperta nos torcedores.

Repasse de Verba

Os clubes terão maior participação no percentual de repasse do valor das vendas aos consumidores finais: 53% de tudo o que for vendido contra 38% no modelo de partilha do Brasileirão. Um aumento de 40% graças à estratégia de negociação direta com as plataformas distribuidoras do pay-per-view, introduzida pela SportsView.

O pay-per-view terá seu conteúdo ampliado e irá exibir não apenas os jogos, mas também levar aos torcedores 4 horas de programação nos dias dos jogos. Esse conteúdo incluirá entrevistas, imagens inéditas de bastidores, resenhas, debates e interatividade digital, assim como toda e qualquer informação sobre os times, o campeonato e o que estiver acontecendo no futebol carioca.

Toda a produção audiovisual estará sob a responsabilidade de Raul Costa Jr., sócio da SportsView, profissional que ao longo de sua carreira acumulou inúmeros prêmios internacionais em reconhecimento a sua capacidade de criação e qualidade nas coberturas de inúmeros eventos esportivos brasileiros e mundiais.

“O Campeonato Carioca de Futebol foi, por muito tempo, motivo de orgulho para cada cidadão do estado, e resgatar isso é a nossa missão. Por isso, reformulamos muitas coisas na competição, e a questão dos direitos de transmissão é parte importante nesse processo. Democratizamos o direito de assistir aos jogos do Carioca, tendo todas as emoções do campo em TV aberta e em qualquer lugar que o torcedor estiver através da distribuição em todas as demais plataformas, alcançando diferentes públicos”, comemora Rubens Lopes Costa Filho, presidente da FERJ.

Para essa e outras histórias, siga meu instagram @marketingeoutrashistorias

Renata Granchi é jornalista, publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV e TV Escola. Escreveu dois livros didáticos e atualmente presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade, como o canal de TV Like, Dom Produções Criativas, Audima, entre outras.

2 COMENTÁRIOS

  1. Não tem nada de democrático nesta medida capitalista. Estão dispostos a acabar com o futebol, transformando em dinheiro sem vergonha na cara. Só otário vai pagar para ver jogos de um campeonato falido.

  2. Ninguém merece somente jogos televisionados na Record nós horários de 21:30 e 21:00 na semana e no sábado.
    Tudo para não atrapalhar essas novelas e aquele momento de oração toscos que eles exibem.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui