Macaé- RJ - 05/08/2021 Foto: Carlos Magno

O Governo do Estado iniciou nesta quinta-feira (05/08) as ações do Programa Limpa Rio no Canal do Capote, no município de Macaé, no Norte Fluminense. Importante trecho da cidade, o Capote receberá os serviços de desassoreamento e requalificação das suas margens, de forma a prevenir o transbordamento do rio e as enchentes. Além disso, a presença de vegetação de gigogas no canal reduz o fluxo das águas e favorece a proliferação dos mosquitos Aedes aegypti e pernilongos, o que será evitado com a limpeza.

O Canal do Capote tem uma extensão de 3.900 metros, e a expectativa é retirar 34.320m² de resíduos do local com o Limpa Rio. O canal faz parte do sistema de drenagem de Macaé, e todo o sistema de macrodrenagem do município depende dele para que não haja alagamentos em diversos bairros.

A cidade de Macaé tem um histórico de enchentes, e o Limpa Rio ajuda a combater isso. Faremos um trabalho de excelência aqui no Canal do Capote, dando uma solução definitiva para um problema que tanto afeta a cidade“, afirmou o secretário estadual de Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

Além do Limpa Rio no Canal do Capote, técnicos começarão a fazer estudos para o programa também no Rio Macaé. 

Investimentos no município

O Governo do Estado também anunciou investimentos na educação, infraestrutura e obras para região. A duplicação da Ponte Ivan Mundim vai custar R$ 35 milhões. O edital de licitação será publicado em até 60 dias, e o começo das obras está previsto ainda este ano. Também foi anunciada a finalização da Estrada de Santa Teresa, com mais de R$ 50 milhões em obras.

Nos próximos meses, vários programas da gestão estaual, como o Bairro Seguro, o Restaurante do Povo e a Delegacia da Mulher, chegarão a Macaé. Ainda neste sábado, dentro do Governo Presente Norte e Noroeste, o governador Cláudio Castro vai inaugurar uma unidade da Fundação Para a Infância e Adolescência (FIA) em Macaé.

Cooperação técnica entre Iterj e a cidade de Macaé

Nesta manhã, o Governo do Estado também assinou um termo de cooperação, por meio do Iterj (Instituto de Terras e Cartografia do Estado do Rio de Janeiro), para transferência de conhecimento técnico-jurídico para que o município de Macaé possa dar continuidade ao seu programa institucional de regularização fundiária, especialmente na comunidade Nova Esperança, que tem cerca de 2.800 famílias.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui