Reprodução: Internet

Os usuários do BRT da estação Allende, no Recreio, Zona Oeste do Rio, passaram por mais uma das inúmeras agruras que o sistema de transporte tem proporcionado aos seus usuários. A volta para casa, nesta segunda-feira (22/02), foi marcada por uma espera que chegou a 2 horas na estação. Cansados de esperar, algumas pessoas embarcaram em um caminhão-cegonha para tentar voltar para casa.

De acordo com o consórcio BRT, um articulado apresentou problemas técnicos por volta das 20h de segunda-feira. O problemas, segundo o consórcio, seria decorrente das condições precárias das pistas do Rio.

“Na noite de ontem, por volta das 20h, um articulado apresentou problemas técnicos nas proximidades da estação Ctex. Nesses casos, um outro articulado é enviado ao local para fazer o transbordo e garantir o complemento da viagem dos passageiros. Esses problemas de quebras de veículos estão relacionados com as condições precárias das pistas, principalmente nos corredores Transoeste e Transcarioca. Buracos, desníveis, depressões afetam diretamente a operação do BRT. Veículos que deveriam durar 20 anos, duram apenas cinco, no Rio”, justificou o BRT.

E os problemas continuam. Na manhã desta terça-feira, um ônibus quebrou na estação Mato Alto por volta de 7h20 e provocou uma longa fila para embarque.

1 COMENTÁRIO

  1. Este BRT foi o maior erro da historia da cidade do Rio de Janeiro.

    O certo era ter colocado o metrô de superfície ou até um trem de superfície.

    O preço seria somente 18% mais caro que a instalação do BRT.

    O metrô subterrâneo realmente é muito caro e seria praticamente impossível por causa do preço.

    O cidadão Eduardo Paes poderia ter feito um acordo na época com o governo estadual.

    Isto porque o metrô é estadual.

    Mas o amigo íntimo dele (Sérgio Cabral) vai ver que não aceitou para nao prejudicar os amigos de ambos.( Os donos de companhias de ônibus )

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui