Capital Nelson, do Avante, com 98,79% das urnas apuradas em São Gonçalo, foi eleito, tendo 50,87% (187.947 votos) dos votos válidos. Seu adversário, Dimas Gadelha, do PT teve 49,13%, com 181.537 votos.

A vitória foi de virada. Tanto as pesquisas quanto as primeiras apurações davam Dimas um pouco à frente da disputa.

Foram 369.484 (84,82%) votos válidos. Brancos (17.968), nulos (48.170). Abstenções ficaram em 220.861.

A principal bandeira do prefeito eleito é a segurança pública. Nelson afirma que implementará o programa São Gonçalo Presente em todos os distritos para resgatar os espaços públicos. Além disso, promete criar o Centro Municipal de Comando e Controle, que irá coordenar diversas ações integradas de promoção da segurança.

Capitão Nelson teve o apoio dos candidatos derrotados no primeiro turno Ricardo Pericar (PSL) e Roberto Sales (PSD), além de deputados federais aliados ao presidente Jair Bolsonaro, que inclusive declarou apoio a Capitão Nelson na última semana de campanha do segundo turno.

Capitão da Polícia Militar, Nelson, de acordo com seu site oficial de campanha, “chegou a São Gonçalo aos quatro anos de idade e até hoje mora na mesma casa, no mesmo lugar. Ali ele cresceu, casou, teve seus dois filhos e hoje curte os seus lindos netos. O Capitão está com 62 anos de idade e a sua trajetória de vida tem uma característica muito importante nos dias de hoje: a honestidade”.

Ainda segundo seu site oficial, “Incentivado por amigos, se candidatou a vereador e foi eleito. E depois reeleito. Seu trabalho e a sua forma sincera de tratar as pessoas, levaram o Capitão ao cargo de Deputado Estadual, e mais uma vez, e em pouco tempo, conseguiu o reconhecimento do seu trabalho através das conquistas importantes que trouxe para São Gonçalo, como o programa Segurança Presente, os colégios cívico militares, e outros investimentos”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui