De acordo com informações publicadas no site da revista Exame, a Vivara,que que é de São Paulo, estaria negociando a compra da H.Stern, empresa fundada no Rio de Janeiro, por Hans Stern. Ainda segundo a publicação, apesar da negociação ter sido mantida em sigilo, o assunto já circulava no mercado desde a última segunda-feira (31).

Consultada pela Exame, a Vivara disse que “não comenta rumores de mercado”.

Caso aquisição seja confirmada, a Vivara passaria, aproximadamente, de 250 para 350 lojas, já que a H. Stern tem cerca de 100 pontos de venda. Além disso, teria unidades em diversos países da América Latina e também em Paris, Nova York e Londres.

 As joias da H.Stern são criadas e desenvolvidas em oficinas de ourivesaria próprias localizadas, principalmente, no Rio de Janeiro, pelas mãos de cerca de 300 artesãos, muitos deles criados na casa, onde desenvolvem sua arte há décadas.

Procurada, a H.Stern ainda não comentou o assunto.

O alemão Hans Stern, que chegou ao Brasil no final dos anos 1930, em 1945, fundou uma pequena loja na então capital brasileira, Rio de Janeiro. Esse foi o início da H.Stern.

Já na década de 1990, Hans convidou dois de seus filhos para participar do gerenciamento da empresa junto com ele, que sempre esteve à frente dos negócios. Com isso, ele deu um novo comando para a H.Stern, mas continuava comparecendo na sede da empresa todos os dias de manhã. Hans era admirado por funcionários por sua simplicidade.

Durante os mais de 50 anos em que esteve à frente da H.Stern, Hans foi um grande divulgador do Brasil e do Rio de Janeiro e suas vocações turísticas, no exterior. Era um apaixonado pelo Rio.

Hans foi reconhecido por seus esforços pessoais e empresariais em prol do Rio de Janeiro muitas vezes, por órgãos oficiais e do setor turístico. Apos seu falecimento, que aconteceu em 2007, o antigo Mirante do Leblon foi rebatizado de Mirante Hans Stern pelo então prefeito Cesar Maia.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui