Saltos e Pescaria por William Kitzinger Hoje o colunista André Forastieri, em seu blog no R7, faz críticas aos cariocas e diz que o “carioca se acha”, ah me desculpa Forastieri o carioca nunca se acha, sabe por que? Porque nós somos!

 

Por exemplo, não achamos que os “paulishtas” são otários, eu acho chato os que entram no Diário do Rio para ficar falando mal do Rio, bem, coisa de otário mesmo. Mas Sampa não manda um rio de dinheiros para cá, até porque pagamos proporcionalmente mais imposto que vocês e vamos lembrar que o ICMS sobre o petróleo que vocês consomem em um absurdo jurídico é pago aí e não para onde produz.

 

E quanto ao Rock carioca! Ô André, se não fosse o Rock in Rio ainda estaríamos rastejando nessa área. E, caramba, Legião, Paralamas, podem até ter vindo de Brasília mas é aqui que se instalaram. E, pera lá, e o Barão Vermelho com Cazuza, seu esilo blues, consegue ver nosso Rock sem eles? E o Circo Voador?

 

Pô Forastieri, dizer que as bandas não vem ao Rio de Janeiro por que não dá lucro? Caramba… com exceção de uma ou outra é para cá também que elas vêm. Beyoncé teve de fazer dois shows e lotados… é no Rio que grandes bandas têm seus recordes…

 

O carioca trabalha, trabalha bastante, a diferença é que no final dá pra pegar uma praia. Nossos engarrafamentos são até pesados mas no final temos o Cristo Redentor nos olhando.

 

É por isso que digo, o carioca não se acha, o carioca é, não só por estes motivos mas por tantos outros que pode-se ler aqui no Diário do Rio.

 

Foto: Saltos e Pescaria por William Kitzinger

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui