PLANETATERRA De acordo com uma pesquisa do World Watch Institute 21 metrópoles do mundo corem o risco de serem submersas devido ao aumento do nível do mar causado pelo derretimento das calotas polares em razão do aquecimento global, destas 21 cidades, há Nova York, Bangkok, Xangai e nosso Rio de Janeiro. No último século.

O Rio é uma cidade ao nível do mar, há baixadas como é o caso de Jacarepaguá, ou seja, é propícia a sofrer problemas derivados do aumento da maré. O carioca precisa dar total atenção ao que faz no meio-ambiente.

Apesar desta pesquisa ser desta semana, o Ministério do Meio Ambiente já tinha previsto que o Rio de Janeiro será um das cidades mais afetadas pelo aquecimento global em todo o Brasil. O estudo, feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), prevê que, nos próximos cem anos, o nível do mar vai aumentar aproximadamente 40 centímetros, provocando inundações em cidades que ficam à beira-mar. Para tentar diminuir os problemas do efeito estufa no Rio de Janeiro, a prefeitura do Rio criou a Comissão Superior de Gestão e Monitoramento dos Compromissos Relativos ao Aquecimento Global. E lançou um protocolo de intenções ambientais em fevereiro.

Segundo o responsável por esta comissão, Sergio Besserman, o aumento no nível do mar vai afetar toda a infra-estrutura da cidade. Algumas das principais vias de transporte e os aeroportos do município, assim como as redes de esgoto sanitário e pluvial, serão danificados.  A atividade econômica, principalmente o turismo, também será prejudicada, não só pela diminuição da faixa de areia nas praias, mas também pelo aumento do calor e das chuvas. Ainda teríamosmos conseqüências no plano da saúde, porque somos uma cidade verde, com muitas áreas florestais, e esse ambiente, com a temperatura mais alta, se tornará hospitaleiros para mosquitos vetores de doenças que há muito tempo não existem no município.

Vamos seguir algumas daquelas minhas dicas sobre o meio ambiente, porque seremos nós mesmos que sofreremos as consequências e não mais nossos netos, como diziam poucos anos atrás.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui