Cabrito do Nova Capela

Impecável de fio a pavio. Gastronomia histórica, por assim dizer. Entrar ali, sentar-se em uma mesinha e saborear um bolinho de bacalhau, é quase como entrar em um livro de história e viver o Rio do começo do século XX.

A história do @nova_capela teve início em 1903, por um imigrante português, que batizou o local de “nova capela”, porque rezava a lenda que ali funcionava uma antiga capela.

Vocês sabiam que foi um cliente francês do restaurante que inventou à guarnição de batatas à francesa? O Nova Capela praticamente FUNDOU a guanição de batatas à francesa! E vocês sabiam que o Dr. Oswaldo Aranha, frequentador assíduo do nova capela, pedia sempre ao garçom um filé com lascas de alho fritas, dando luz ao famoso “Filé Oswaldo Aranha?” Para mim, orestaurante deveria ser tombado como patrimônio histórico e cultural do Rio de Janeiro.

Além dos pratos – de culinária portuguesa, diga-se – serem excepcionais, eles são super fartos e ostentam preços honestos (raridade no Rio!). A crocância e o sabor do bolinho de bacalhau é notável. Nem em Lisboa eu provei um exemplar tão bom! Apenas peçam.

Como prato principal, a sugestão é o carro chefe da casa: CABRITO COM ARROZ DE BRÓCOLIS E BATATAS CORADAS (R$159, serve 2!). Esse prato deveria ser uma das oitavas maravilhas do mundo. Destaque também ao saborosíssimo e suculento Filé Oswaldo Aranha (R$110, serve 2) e ao polvo com batatas coradas e arroz de brócolis, que serviu uma pessoa e estava perfeito! (R$65).

Os chopps estupidamente gelados e o atendimento gentil dos garçons também merecem elogios!

Em suma: VIDA LONGA E PRÓSPERA ao Nova Capela, o mais carioca dos restaurantes. End: Avenida Mem de Sá, 96, Lapa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui