Foto: Reprodução Internet

No primeira noite de liberação de bares e restaurantes do Rio, nesta quinta feira (02/07), após ficarem cerca de quatros meses fechados em função do Coronavírus, o que se viu foram estabelecimentos e calçadas cheias de clientes e um festival de desrespeito as medidas de segurança que visam conter a disseminação da Covid-19.

Cariocas lotaram bares e restaurantes do Leblon, Na Zona Sul da capital. Os vídeos, que mostram pessoas se aglomerando e a maioria, inclusive, sem máscara, foram compartilhados nas redes sociais e se tronaram alvo de críticas por parte dos internautas.

Um dos trechos mais nobres e pólo gastronômico da região, a Rua Dias Ferreira foi uma das áreas que mais registrou movimento. Nenhuma das regras, como distanciamento de dois metros e o uso de máscara foram acatadas pelos frequentadores da via.

Estabelecimentos comerciais cheios e sem respeitas os protocolos de segurança também foram registrados em Copacabana e Ipanema, na Zona Sul e na Tijuca, na Zona Norte.

Devido à aglomeração na rua, todos os estabelecimentos foram orientados e fecharam as portas pela Guarda Municipal.

A maioria das vítimas fatais da Covid-19 no Estado está concentrada na capital. Só no município, foram 736 novos casos da doença e 71 mortes registradas nas últimas 24 horas, totalizando 58.615 infecções por coronavírus confirmadas e 6.689 mortes.

Também nesta quinta-feira (02/07), o Prefeito Marcelo Crivella disse que espera não ter que voltar atrás quanto a liberação do comércio.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.


7 COMENTÁRIOS

  1. Pois é… a questão não é noticiar e sim ter consciência, o Brasil na contra mão sempre.
    O governo quer matar os menos favorecidos e deixar apenas a classe media e alta.
    Hoje ouvi uma frase… os trabalhadores é nossa mão de obra.
    Os empresários em casa e o povão na rua.

  2. Boa! Ninguém deveria mesmo ser obrigado por políticos a usar mascara ou ficar trancado em casa. Cada um sabe o que é melhor ou pior pra sua própria vida (e não os políticos). Quem não quer se contaminar fique em casa.

  3. Gostaria de saber se o Diário do Rio, foi em alguma Comunidade tipo Rocinha, Tijuquinha, Muzema etc etc etc
    Em nenhum momento da ” Pandemia” algum estabelecimento Comercial fechou.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui