Foto: Arthur L

Com a reforma da fachada do 5º Batalhão de Polícia Militar praticamente concluída, moradores e frequentadores da Praça da Harmonia, na Gamboa, no Centro da Cidade, passaram a cobrar outras melhorias na região. A iluminação da Praça e seus arredores, a falta de arborização e a segurança de quem anda pela região são as principais reclamações de moradores e frequentadores.

Praça da Harmona. Foto: Leo G

“Estas obras estruturais estão sendo feitas pela equipe do 5º Batalhão.  Uma das mudanças que mais chama a atenção nesta obra é a da iluminação do prédio, um símbolo da praça.  Pintura e reparos nas janelas realçaram os detalhes da edificação, bem a tempo de fazer bonito no Congresso Mundial de Arquitetura, que terá o Porto Maravilha como centro, em Julho, se a pandemia deixar. Porém, o projeto do Porto Maravilha não contemplou a reforma da Praça da Harmonia. A Praça da Harmonia ainda precisa de revitalização. Em termos urbanísticos, o entorno do batalhão ainda deixa muito a desejar, apesar da revitalização no percurso do VLT, que tem um ponto importante na Praça da Harmonia.  A calçada da rua Silvino Montenegro, por exemplo, virou estacionamento de carros, até com vagas demarcadas, e o pedestre que ande no meio da rua.  É o que um turista tem que fazer, por exemplo, quando caminha do AquaRio ou da roda gigante Rio-Star até a Praça da Harmonia“, disse Maria da Gloria Teixeira Rodrigues de Castro ao DIÁRIO DO RIO.

O Batalhão ainda antes da conclusão da reforma. Foto: DiPo

Em nota, a Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp) falou ao DIÁRIO DO RIO sobre intervenções na Praça da Harmonia.

“A região Praça da Harmonia faz parte do escopo da Operação Urbana Consorciada (OUC) Porto Maravilha. Ruas do entorno como a Pedro Ernesto, Antonio Lage, Praça Cel. Assunção e Joaquim Esposel já ganharam obras de renovação de toda a infraestrutura, pavimentação, iluminação pública, calçamento e rebaixamento da rede elétrica e de telecomunicações. Além disso, a linha 1 do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) opera com parada em frente ao Moinho Fluminense, na praça, desde 2016. A área passará, ainda, por intervenções urbanísticas mantendo a sua identidade visual e histórica. Ainda há importantes vias da região previstas no escopo da operação como a Avenida Francisco Bicalho, Rua do Livramento e Rua Santo Cristo. Neste escopo também serão contemplados outros trechos do entorno da Praça da Harmonia”, diz o comunicado.

O Batalhão citado no início da matéria é de 1908. A Praça da Harmonia também já passou dos 100 anos. O local já foi um mercado, criado para suprir as demandas que não eram atendidas pelo Mercado Municipal da Praça XV.  Por conta da pouca movimentação, acabou virando um cortiço. Após um incêndio que destruiu toda a estrutura do mercado, o então prefeito Pereira Passos resolveu investir e reurbanizar o local, dando origem à Praça como conhecemos hoje.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui