Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

Quando começou o movimento pela recuperação do Centro Histórico do Rio de Janeiro , em janeiro de 2020 , conheci outros comerciantes tradicionais do centro, numa reunião na CEDURP, e percebi naquele momento que as dificuldades Históricas pelas quais o Rio de Janeiro estava passando , não eram simplesmente a consequência da maior crise sanitária dos últimos 100 anos, mas sim , o resultado de uma decadência econômica acentuada nas últimas décadas , de um esvaziamento financeiro paulatino , e que a Pandemia apenas havia exacerbado essa crise econômica a um grau máximo ,criando um verdadeiro cenário de pós guerra .

Mas a grande causa da crise e decadência econômica do Rio de janeiro, não é apenas a situação em si, mas a falta de união e de esforços comuns para a melhoria da cidade e de ações efetivas que produzam resultados auferíveis economicamente.

A falta de união entre estado e município, entre as diversas associações comerciais e industriais concorrentes, a falta de sinergia e de alinhamento em busca de soluções consensuais , entre todos os atores relevantes ,levaram e levam o Rio de Janeiro a uma situação de descalabro financeiro, insegurança e de desvalorização patrimonial sem precedentes.

Portanto , cheguei à conclusão que somente um movimento supra-partidario , de união de todos os atores envolvidos , todos os “stakeholders”, poderia nos indicar a saída da mesma.

Assim surgiu a ALIANÇA PELO CENTRO.

Desse modo , de um pequeno grupo inicial, um verdadeiro exército “Brancaleone”, mas com muita vontade de virar jogo, foi formado pelos comerciantes mais tradicionais , entre os quais destaco a incansável Maria Izabel do Palacio das Ferramentas , Fabiula Gonzales da Confeitaria Manon, Luciana de Assis da Confeitaria Colombo, Jorge Van Erven do Terra Nossa e eu, Luis Eduardo Carneiro, do restaurante Armazem GD, nasceu um Grupo para lutar contra a degradação do Centro histórico.

Saímos em campo num trabalho de catequese e convencimento, e fomos angariando novos apoios até o movimento tomar o vulto que tomou.

A criação de um HUB DIGITAL no Centro Histórico , solução que me foi apresentada em conversas com Carlos Augusto Carneiro, especialista no tema , surgiu como o grande Vetor econômico da retomada da atividade econômica na área degradada, tornando-se um catalisador de negócios e empregos e o ponto em comum para alinhavar apoios.

A próxima etapa foi um ROAD SHOW , onde nos últimos 7 meses , fizemos dezenas de reuniões e apresentações da criação do HUB de INOVAÇÃO para todas as entidades da sociedade civil organizada, SINDILOJAS/CDL, Clube de ENGENHARIA , POLO SAARA, POLO das CONFEITARIAS TRADICIONAIS , SEAERJ , ABRASEL ,SEBRAE, ROTARY CLUB , ASSOCIAÇÃO COMERCIAL Etc…

Também fizemos a apresentação à Bancada do partido NOVO , vereador Pedro Duarte, deputada estadual Adriana Balthazar, deputado estadual Alexandre Freitas, e deputado federal Paulo Ganime.

O Shopping Paço do Ouvidor é referência no Centro do Rio. Passa no Paço

Estiveram presentes a varias reuniões desde o começo da ALIANÇA pelo CENTRO , o Vereador Rogerio Amorim e seu irmão deputado Rodrigo Amorim, deputado Márcio Gualberto também assistiu a varias reuniões, e entre todos sempre pudemos observar o entendimento e apoio ao nosso pleito, e da sensibilidade de que o momento URGE uma solução , não apenas no médio e longo prazo , mas imediata, para um Centro que agoniza .

É necessário destacar o mérito dessa ação supra-partidaria , dessa frente parlamentar em prol da recuperação da cidade , desse Centro Histórico que é de todos e é o grande catalizador de empregos formais, não apenas do município, mas de todo o estado do Rio de Janeiro .

Tivemos reuniões com a AGERIO, com o secretario de Planejamento Urbano Washington Fajardo e o secretario de Fazenda Pedro Paulo e todos que se dispuseram a nos ouvir e entender as soluções apresentadas.

Além disso, o projeto REVIVER lançado pela Prefeitura , age com sinergia aos benefícios imediatos do HUB de INOVAÇÃO , demonstrando total complementaridade entre os incentivos de IPTU e reformas de imóveis antigos , cristalizados pela delimitação do DISTRITO do CONHECIMENTO que já foi contemplado no Plano REVIVER e a atração de empresas de inovação , universidades e novos moradores, que culminara no renascimento do centro histórico mais importante da Historia do Brasil.

Num próximo artigo, quero fazer uma retrospectiva histórica de todos os ciclos econômicos pelos quais a cidade e o Estado do Rio de Janeiro já passaram , e como fomos suplantados e perdemos a relevância econômica para nossos vizinhos, nos restando apenas o ONUS de ex-capital , enquanto o BONUS nos foi retirado.

Essa crise é uma grande oportunidade para uma mudança paradigmática, uma mudança da economia do século XIX para o século XXI, para a economia do conhecimento , atraves da criação do HUB de INOVAÇÃO no Centro Historico.

Pelo futuro de nossa cidade e dos nossos filhos, não temos o direito de perder mais essa oportunidade , então vamos unir esforços e fazer acontecer.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui