Casos de pessoas infectadas com Covid-19 e Influenza ao mesmo tempo aumentaram 12 vezes em uma semana

Dados são da Dasa, maior rede de saúde integrada do país

Imagem meramente ilustrativa - Foto: Reprodução

Levantamento realizado pela Dasa, maior rede de saúde integrada do Brasil, identificou que os casos de coinfecção por Covid-19 e Influenza aumentaram 12 vezes em uma semana. No dia 30 de dezembro de 2021, o percentual de coinfecção para ambos os vírus era de 0,02% e, no dia 6 de janeiro de 2022, passou para 0,24%. Na última semana, foram 136 casos de coinfecção em todo o Brasil. A Dasa já identificou 159 casos desde dezembro.

Covid-19

A taxa de positividade para SARS-CoV-2, passou de 21,74%, em 30 de dezembro de 2021, para 43%, em 6 de janeiro de 2022, com base nos exames realizados nas mais de 900 unidades de medicina diagnóstica da rede por todo Brasil. O volume de testes de RT-PCR para Covid-19 cresceu 29,3% na última semana, comparado aos sete dias anteriores.

No Rio de Janeiro, a positividade em 6 de janeiro foi de 51,14% e cresceu 28% em uma semana. São Paulo teve 46,61% de positividade no mesmo dia, e o percentual semanal ficou em 17%. Já o Distrito Federal está com 26,40% de positividade, com 13 pontos percentuais em uma semana.

Prevalência da variante Ômicron

Entre 22.122 amostras de RT-PCR analisadas no período de 21 de dezembro de 2021 e 3 de janeiro de 2022, a Dasa identificou 21,7% de positividade para SARS-CoV-2 e, entre elas, 81,4% são Ômicron. A positividade para Ômicron no Rio de Janeiro é de 83% e, em São Paulo, de 77%. 

A inferência é feita a partir de uma análise de correlação do teste de RT-PCR, e é a mesma metodologia usada em todo o mundo para indicar a presença da variante Ômicron. São considerados suspeitos para a nova variante os casos que apresentam alteração no Gene S (fenômeno “S Dropout”), identificado pelo teste de RT-PCR utilizado pela Dasa.

Conforme mostramos aqui, dados da Prefeitura do Rio dão conta que a variante Ômicron já é responsável por 98% dos casos de Covid na rede pública da cidade do Rio de Janeiro.
No dia 6 de janeiro, o município registrou 5.465 novos casos da doença.

Influenza

De 31 de dezembro de 2021 a 6 de janeiro de 2022, o crescimento de volume de testes de Influenza liberados em toda a Dasa no Brasil foi de 51,4% em comparação ao período anterior (de 23 a 30 de dezembro de 2021). A positividade entre essas semanas, porém, caiu de 43,5% para 27,8%.

No Distrito Federal, o volume de testes para Influenza aumentou 287%, comparando a última semana (31 a 6 de janeiro de 2022) com o período anterior, com positividade média de 46%. O mesmo ocorreu nas unidades da Dasa no Centro-Oeste, onde o volume de testes para Influenza cresceu 43,5% e a positividade aumentou 2 pontos percentuais na última semana, passando de 37% para 39%. 

No Rio de Janeiro, o volume de testes no mesmo período cresceu mais de 223% na última semana, mas a positividade também caiu 14 pontos percentuais, de 28% para 14%. Já em São Paulo, o volume de testes aumentou 12,8% e a positividade caiu de 45% para 29% no período.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui