Anthony Garotinho e Rosinha Matheus, ex-governadores do RJ - Foto: Reprodução/Internet

Os ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e Rosinha Matheus estão, desde a última semana, 24 horas por dia, sob proteção de agentes do 8º Batalhão de Polícia Militar, de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, onde reside o casal. A informação é da ”Coluna do Balbi”, do ”Jornal Terceira Via”.

Isso acontece pois há uma investigação em andamento no Ministério Público do Estado do RJ (MPRJ) apurando se, durante o tempo em que Garotinho esteve preso em Benfica, na Zona Norte do Rio, o ex-governador sofreu agressões em sua cela, conforme denunciado por ele próprio.

Sendo assim, com o vazamento da informação sobre a investigação, Anthony passou a temer por sua integridade física e a de sua esposa, solicitando, então, a proteção policial ao atual governador do RJ, Cláudio Castro.

”O temor é real com a exposição do agressor. Se a pessoa consegue entrar dentro de um presídio, alterar as câmeras de segurança e agredir uma pessoa que está sob a tutela do Estado, imagina o que um indivíduo desse pode fazer”, disse o ex-governador em seu pedido a Castro.

Ainda no pedido formulado ao atual chefe do Poder Executivo fluminense, Garotinho destaca o seguinte trecho: ”O agressor é policial militar, ostentando, portanto, porte de arma, e os subsídios inerentes à profissão, que, quando deixado nas mãos de pessoas malignas, transformam-se em verdadeiro instrumento de coação aos seus inimigos declarados.”

Vale ressaltar que, em seu depoimento na delegacia, Anthony contou que ”adormeceu e foi despertado por um homem de 1,70m, branco, loiro, de calça jeans, sapato e blusa azul claro, com um bastão parecido com um taco de beisebol”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui