Posse de Cláudio Castro na Alerj - Foto: Philippe Lima

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), tem até esta quarta-feira (09/06) para esclarecer ao Conselho de Ética da Câmara Municipal da capital fluminense, por escrito, sobre o telefonema do vereador Dr. Jairinho poucas horas após a morte do menino Henry Borel, seu enteado, ocorrida no dia 08/03.

A Câmara do Rio fez o pedido no último dia 25/05 e deu o prazo até esta quarta para Castro responder. Vale lembrar que o Conselho de Ética está analisando a cassação do mandato de Jairinho, e o processo tem como relator o vereador Luiz Ramos Filho (PMN).

Além do governador, outro personagem envolvido na situação é o advogado Pablo dos Santos Menezes, conselheiro do Instituto D’Or, que também foi procurado por Jairinho logo após o falecimento de Henry.

Ele enviou seu depoimento ao Conselho na última terça-feira (08/06) e destacou os pedidos insistentes de Jairinho para que o corpo de Henry fosse liberado do Hospital Barra D’Or sem passar pela perícia do Instituto Médico-Legal (IML).

Dr. Jairinho e sua companheira, Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, estão presos desde 08/04. Eles são suspeitos de terem assassinado o menino, que tinha 8 anos de idade.

2 COMENTÁRIOS

  1. Não é por nada não, nada a favor desse Cláudio, mas quem recebe uma ligação é q tem q explicar??!!Quem já não recebeu ligação de chato durante a noite?No caso desse psicopata ,pena de morte já!!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui