Foto: Reprodução/Internet

A redução no fornecimento de água da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), prevista para começar às 8h desta quinta-feira (25/11), teve início às 4h30 da manhã e deixou muitos moradores do RJ sem água logo nas primeiras horas do dia. A interrupção do serviço, acontece para uma manutenção anual na Estação de Tratamento de Água (ETA) do Guandu, que abastece o Rio de Janeiro e parte da Baixada Fluminense.

Ao DIÁRIO DO RIO, moradores das Zonas Norte e Oeste do Rio relataram falta de água antes do horário anteriormente definido pela companhia, o que acabou gerando uma série de transtornos para quem saía de casa para o trabalho ou mesmo para quem adiantava alguma tarefa que necessitasse de água.

A Cedae informou que o corte de água deve afetar 85% dos bairros do Rio e em 70% das cidades da Baixada Fluminense. Em entrevista a TV Globo, o presidente da Cedae, Leonardo Soares, afirmou que houve um erro de comunicação entre departamentos da empresa e pediu desculpas à população.

“De fato houve um erro de comunicação da companhia, que pede desculpas à população e está revendo os seus processos para que isso não aconteça novamente. O fato é que a parada, de fato, é gradativa, não é imediata. Não há um fechamento automático de comportas. Tem que descomprimir o sistema para fechar a vazão definitivamente às 8h. Por isso, os inícios de linha tiveram dificuldades e falta d’água”

O presidente da companhia afirmou que caminhões-pipa estão sendo enviados para estas regiões para compensar o problema.

Ainda de acordo com a Cedae, o reabastecimento será retomado logo após o término da manutenção. No entanto, o fornecimento pode levar até 72 horas para ser normalizado. A empresa pede para que a população reserve água e a utilize para serviços essenciais que não exijam grande consumo.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui