Prédio da Cedae no Centro do Rio - Foto: Breno Carvalho/Agência O Globo

Consumidores da Cedae que ficaram sem água em função da redução da capacidade operacional da Elevatória do Lameirão no fim do ano passado vão receber desconto automático de 25% na conta a partir de março. O abatimento no valor total será concedido sem que o cliente precise fazer a solicitação e é válido para residências sem hidrômetro ou com hidrômetro faturados pelo consumo mínimo. A decisão saiu de um acordo entre a companhia, Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro.

A Cedae ainda será obrigada a investir R$ 34 milhões em equipamentos e obras na unidade. O abastecimento de água foi interrompido no período entre 15 de novembro de 21 de dezembro, quando a elevatória passou por manutenção depois que um motor apresentou falha.

Prefeitura multa Cedae em R$ 1 milhão por despejo de esgoto na Lagoa Rodrigo de Freitas

Segundo informou a companhia, 154.720 residências efetivamente afetadas pela redução do abastecimento receberão o desconto, que será concedido nas faturas e leituras geradas a partir do dia 12 de março. O valor será discriminado na fatura. Ao receberem os boletos, clientes da Cedae não contemplados, mas que no período sentiram os efeitos do problema na elevatória, podem fazer uma solicitação para pleitear a redução de 25%.

Para isso, devem enviar um requerimento formal pelo e-mail: revisaodecontalameirao@cedae.com.br. A mensagem eletrônica deverá informar nome completo, matrícula do imóvel, CPF do titular da conta, motivo da solicitação, cópias da documentação comprobatória (notas fiscais ou outros documentos).

Cada pedido encaminhado será avaliado e respondido em prazo de até 20 dias. Para mais informações, clientes podem procurar as agências da Companhia, acessar o site (www.cedae.com.br) ou entrar em contato com a central de atendimento telefônico gratuita 0800 282 1195.

Investimento de R$ 34 milhões na Elevatória do Lameirão

Outra medida assinada no acordo prevê que a Cedae invista R$ 34 milhões na unidade. A companhia se comprometeu a adquirir dois motores de 9.000 HP e 4.500 HP, que servirão como reservas para a Elevatória do Lameirão. Um novo conjunto de motobomba de 9.000 HP com todos os equipamentos adicionais necessários ao funcionamento também será implantado, fazendo com que a elevatória passe dos atuais sete para oito conjuntos de bombeamento instalados, ganhando maior segurança operacional.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui