Vingadores, Cruzada das Crianças
Reprodução Internet

O Bispo Marcelo Crivella mandou recolher nesta 5ª, 5/9, os quadrinhos dos Vingadores, mais especificamente a graphic novel “Vingadores: Cruzada das Crianças“, da Bienal do Livro. A razão? Em um supra sumo da imbecilidade, diz que a obra tem “conteúdo sexual para menores“. O conteúdo? São dois homens se beijando…

Crivella caminha para se tornar um verdadeiro vilão cartunesco, no lugar de governar o Rio de Janeiro, uma cidade cosmopolita, aberta a diversidade, simplesmente age como Bispo da Igreja Universal do Reino de Deus. Ele resolve que o município do Rio deve censurar um quadrinhos, por não gostar da temática que trata em algumas páginas.

É como disse o twitter do site especializado em cultura Pop, Popoca, o que protege crianças é evitar desabamento, investir em escolas e saúde. E, diz mais, “Os personagens que são citados são Hulkling e Wiccano. Nos quadrinhos, dois adolescentes que namoram e têm superpoderes. Não há cenas de sexo na HQ. E também não é voltada para crianças. Aliás, a encadernação é voltada para o público adulto. Qualquer um que compra sabe disso.

Para o bispo Crivella, “livros assim precisam estar embalados em plástico preto, lacrado e com um aviso do lado de fora sobre o conteúdo“. Mas o que deveria estar em plástico preto, lacrado e com um aviso do lado de fora sobre o conteúdo é a gestão dele na Prefeitura. O que deveria ser censurado é usar o carro da Prefeitura para os filhos de quem se diz prefeito, ou usar uma via fechada para o trânsito para benefício próprio.

Mas, é claro, que isso tem uma razão política. Crivella vem apostando na radicalização do discurso conservador, tentando assim mudar o tom da eleição 2020, onde ele não pode contar com os sucesso de sua gestão, por não existirem. Assim, ele também pode se aproximar do eleitorado bolsonarista, e tentar cavar um 2º turno. Mas o tiro pode sair pela culatra, porquê chegar ao ponto de censurar quadrinhos, mostra o nível de idiotização que chegou a atual gestão municipal.

UPDATE:

Em nota, a A Bienal afirmou que não irá retirar os livros e que dá voz a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser.

“Este é um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor.”

2 COMENTÁRIOS

  1. Alguém avisa para este Senhor que as mesmas crianças que ele quer “proteger” tem celular com internet. É simplesmente ridículo ver o Prefeito de uma das cidades mais problemáticas do país se preocupar com um beijo.

  2. Boa Noite!!! O pior acontecimento nas vidas do povo brasileiro,foi o domínio da Igreja Universal,Este Bispo Macedo é um manipulador e com isto está destruindo nosso povo.Infelizmente o mundo é de quem tem dinheiro.Ele manipula tudo é quase todos e ninguém mexe com ele,e o prefeito tbm é manipulado por ele.Como ele fala( está sem dindim, puxa as almas) q no caso,somos nós.Absurdo,uma vergonha.Como sinto falta,do tempo da vovó.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui