Foto: Casa Urich no Centro do Rio

Há mais de 100 anos estabelecido como um dos principais restaurantes da cidade do Rio, a Casa Urich, famosa por oferecer aos clientes o melhor da alta gastronomia alemã, reabriu as suas portas nesta semana no Centro da cidade. O estabelecimento, localizado no número 50 da Rua São José, é um dos preferidos dos cariocas, seja na hora do almoço, ou no badalado happy hour. O espaço estava fechado desde o dia 17 de março, em função da pandemia do Coronavírus.

Reconhecida pela qualidade de seus pratos, entre eles, o Kassler defumado com a salada de batata original sem maionese e chucrute, e o doce alemão apfestrudel, com creme de chantilly, a Casa Urich, foi um dos primeiros pontos comerciais da região central do Rio a aderir ao isolamento social. O administrador do local, Orlando Oreiro, conta que a Casa optou por não trabalhar com entregas durante o período em que esteve fechada, porque, a principio, achavam que seria apenas um mês, ou dois, no máximo de confinamento.

O primeiro mês demos férias coletivas e em seguida entramos com contrato de suspensão. Nesse período observamos que à situação se agravava e dos 33 funcionários que tínhamos, um faleceu por Covid e demitimos mais 7 . Optamos por demitir funcionários antigos porque teriam indenizações mais altas e priorizamos manter o emprego de quem sabíamos ter filhos pequenos e ser esse emprego a única renda“, explica Oreiro.

Kassler defumado

Agora, o restaurante, fundado em 1913 tenta se adaptar ao chamado “novo normal“, operando com menos empregados e com horário de funcionamento reduzido.

Apfelstrudel com creme de chantilly

Retornamos porque já estávamos impacientes e sempre recebendo mensagens de clientes com saudades da casa. Porém está muito lenta retomada, o fórum não abriu e o centro que já sofria de um esvaziamento provocado pela crise, agora se depara com a maioria das empresas optando pelo home office . Então, a partir da semana que vêm, vamos reduzir o horário de atendimento para até às 18hs e colocar metade dos funcionários novamente em contrato de suspensão por mais 30 dias“. diz o dono do empreendimento, que faz uma triste previsão, caso o movimento a economia não reaja nos próximos meses.

Devemos demitir mais gente ao final desse período se não melhorar, e a única sorte que temos é não pagar aluguel e ter tido uma reserva no caixa da empresa alto que possibilitou ficar fechado por 4 meses e custear todas às despesas trabalhistas.Se até outubro não retornar moderadamente às atividades, estamos pensando em encerrar definitivamente à empresa até novembro e voltar num formato moderno no ano que vêm com menos funcionários . Mas nos entristece por fim a um legado de 107 anos” .



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

3 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui