O ator Paulo Gustavo ganhou mais uma homenagem na segunda-feira, 17/5, quando é celebrado o Dia Internacional contra a LGBTfobia. Na ocasião, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, por meio da Subsecretaria de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos, mudou o nome do Centro de Cidadania de Niterói, que passou a se chamar Centro de Cidadania LGBT Paulo Gustavo. O tributo, que contou com a presença de familiares e amigos, aconteceu no próprio Centro e obedeceu todos os protocolos sanitários para evitar a propagação da Coovid-19. O ator, roteirista, apresentador e defensor da causa LGBT, faleceu no último dia 4 de maio, aos 42 anos, vítima do novo coronavírus.

O Paulo era um exemplo de generosidade e de luta. Estar aqui hoje, em um espaço de trabalho, de generosidade, é a cara do Paulo Gustavo – afirmou Leonardo Nobre, amigo do ator.

Estiveram presentes o estilista e coordenador do projeto Escola de Divines, Almir França, o representante do movimento GDN Grupo Diversidade Niterói, Eula Rochard, a coordenadora do Centro de Cidadania LGBT Caxias, Sharlene Rosa, e a coordenadora do Centro de Cidadania LGBT Niterói, Renata Castelo.

O Centro de Cidadania LGBT é fruto de um trabalho da Secretaria em parceria com prefeituras locais. Ao todo são 11 centros espalhados por todo o Estado, oferecendo apoio jurídico, psicológico e social para a comunidade LGBT. Em 2020, a unidade de Niterói realizou 1.399 atendimentos.

Paulo Gustavo nasceu em Niterói no dia 30 de outubro de 1978 e fez da cidade cenário de seus projetos, como por exemplo o filme “Minha Mãe é uma Peça”, onde imortalizou a personagem “Dona Hermínia”. 

É uma honra para nossa Secretaria homenagear esse ator que levou alegria para o lar de milhares de brasileiros, com sua eterna dona Herminía. Que o trabalho na defesa dos direitos da comunidade LGBT continue firme para que sua luta não tenha sido em vão. Agradeço a presença dos amigos e todos que compareceram neste dia que vai ficar marcado na história não só de Niterói, mas do Brasil inteiro – disse o secretário Bruno Dauaire.

É um dia de reconhecimento, de homenagem por tudo o que representa essa pessoa. Não só para o movimento LGBT. Não só para a cidade de Niterói, mas para o país inteiro. A gente está acostumado a viver com militâncias políticas, e o Paulo Gustavo militou em prol da população LGBT com a sua arte e seu trabalho – afirmou o subsecretário Thiago Miranda.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui