Pedágio da Linha Amarela - Foto: Reprodução/TV Globo

A concessionária Lamsa informou que, após quase seis meses sem arrecadação por conta da suspensão da cobrança de pedágio, cerca de 300 funcionários passam a cumprir aviso prévio a partir desta terça-feira (02/03), seguindo as regras da legislação trabalhista vigente. Na nota divulgada, eles afirmam que foram acumuladas perdas de receita na ordem de R$ 170 milhões.

Além disso, na nota, a Lamsa fala sobre a disputa judicial com a Prefeitura do Rio, em relação ao pedágio e afirma que “continuará buscando seus direitos na Justiça para o restabelecimento do contrato de concessão e reafirma sua disposição para dialogar com o município

Nesta terça-feira, uma decisão judicial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) determinou que a Linha Amarela, via expressa que liga as zonas Oeste e Norte, deve permanecer sob responsabilidade da Prefeitura do Rio.

No último dia 22, a Lamsa entrou com uma ação na 15ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio para tentar suspender o procedimento de encampação (toma de posse de uma empresa privada pela administração pública, mediante compensação) feito pela Prefeitura do Rio.

Confira a nota completa:

“Após quase seis meses sem arrecadação por conta da suspensão da cobrança de pedágio determinada pela Prefeitura do Rio e acumulando perdas de receita na ordem de R$ 170 milhões, a Lamsa lamenta informar que cerca de 300 funcionários próprios passarão a cumprir aviso prévio a partir desta terça-feira, dia 2/3, seguindo as regras da legislação trabalhista vigente.
A Lamsa continuará buscando seus direitos na Justiça para o restabelecimento do contrato de concessão e reafirma sua disposição para dialogar com o município.”

4 COMENTÁRIOS

  1. Minha filha como muitos estão de aviso prévio…E agora…como ficam as contas..como pagar a faculdade.. muita covardia e estamos de mãos atadas..muito triste…sem saber o q vão fazer…pura injustiça com famílias a mercê de covardes!

  2. É triste uma situação dessas. Mais triste ainda e ver comentários de pessoas que estão dando graças a Deus que isso acabou numa matéria dessas em que diz que mais 300 pessoas estarão no quadro do maior desemprego do país. Não escrevi esse comentário para dizer quem está certo ou errado mas no mínimo para pedir um pouco de respeito a esses trabalhadores que a partir do próximo mês estarão preocupadas sobre como irão sustentar suas famílias. Engraçado que na matéria da encampação estava escrito que os funcionários da empresa não ficariam desempregados… Como é bom ver a prefeitura cumprindo mais uma de suas promessas!!!

  3. ISSO TEM ALGUNS RESPONSÁVEIS E DEVEM SER INVESTIGADOS E PRESO.

    Primeiramente esse AVISO PRÉVIO é mais uma chantagem de bandidos travestidos de empresários, o grupo INVEPAR-LAMSA-OAS tem espaço suficiente para acolher em outras de suas empresas. Por outro lado o Município também pode aproveitar alguns desses mais experientes na CET-RIO.

    Quem articula e tenta dar um golpe de estado desses como deu durante anos em formação de quadrilha liderada por CESAR MAIA o final não poderia ser outro. Enganaram a justiça durante anos com ajuda de alguns corruptos do próprio judiciário, foi um crime bárbaro em todos os sentidos. A própria imprensa foi convencida das inverdades, e cooptada mediante propina e matérias pagas para sustentar a impunidade da organização criminosa.

    Autarquias poderosas e pessoas do bem sucumbiram diante dessa quadrilha, a CVM-RJ o TCU todos exibiram seus relatórios de auditorias incriminando esse grupo e eu reforçando solitário há anos ao lado de uma imprensa muda, cega e surda…

    Agora vem com esse golpe baixo, querendo usar o desemprego como pressão pela impunidade. Mais uma CRUEL covardia… (LuizPCarlos)

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui