Digital image  Hoje o prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, fez uma leitura sobre a atual situação das pré-candidaturas para Prefeito do Rio de Janeiro nas eleições de 2008. Acompanhe:

AINDA SOBRE AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2008 NO RIO!

1. O quadro eleitoral vai se arrumando no Rio. Os pequenos/médios partidos decidiram lançar candidatos, como o PR -ex-PL- que lançou o popular ex-comandante do Corpo de Bombeiros. Isso vai ajudar a reduzir o patamar de votos para se ir ao segundo turno e vai tirar impacto dos comerciais e programas na TV, pela diluição. A única dúvida que persiste é sobre a candidatura ou não de Denise Frossard, que estaria aguardando o apoio de partidos que lhe dessem tempo de TV, fundamental para suas características de campanha.

2. Na convenção do diretório municipal do PT –a chapa do deputado Edson Santos- foi fácil vencedora o que tende a lhe garantir a convenção em 2008, que ele diz será antecipada para março como pré-convenção. O PDT -partido do líder em todas as pesquisas- deputado Wagner Montes- fará também uma pré-convenção. A princípio a fins de fevereiro.  De um lado estarão os candidatos a vereador que precisam de um puxador de legenda e do outro alguns históricos do partido que preferem marcar posição, como o ministro Lupi fez para governador em 2006.

jandira-feghalli 3. A pesquisa realizada pelo GPP dias 8 e 9 de dezembro, introduziu como sempre em época pré-eleitoral, a qualificação dos candidatos. O eleitor progressivamente saberá a origem de cada um, ou fará memória da mesma. Portanto qualificá-los é antecipar as pesquisas em uns seis meses. Esta qualificação tem que ser apenas informativa. Como por exemplo: Jandira Feghali, ex-deputada federal do PCdoB partido da base do presidente Lula. Ou Wagner Montes -comunicador de TV, deputado estadual do PDT, partido da base do presidente Lula, ou Solange Amaral, deputado federal do DEM e candidata do prefeito Cesar Maia. Etc…

4. Pesquisando desta forma Wagner Montes subiu para 23%, ficando três embolados num segundo patamar, entre 15% (Crivella), e 14% (Jandira e Solange). Depois vem o deputado Chico Alencar do PSOL, com 11%, que vence na zona sul da cidade e entre aqueles de maior renda e de nível superior completo. O deputado Luiz Paulo do PSDB e candidato de FHC e Marcelo Alencar vem com 5% e o deputado Edson Santos do PT com 3%.

3. Os cruzamentos mostram coerência na pesquisa, na medida em que Wagner e Crivella se destacam entre os mais pobres, entre os moradores de favela, e nos bairros populares. Solange divide com Chico Alencar a preferência nas áreas de classe média e sempre que o cruzamento é feito com a avaliação positiva do prefeito do Rio. Jandira fica numa posição intermediaria na zona sul e cresce na zona centro-norte que vai do Centro a Tijuca e Vila Isabel.

4. Nos cruzamentos com a avaliação positiva do prefeito, Solange e Chico Alencar crescem muito. Luiz Paulo cresce e Jandira fica numa situação neutra ao contrário de Wagner e Crivella. Nesses casos se trata de uma passagem pelas áreas citadas onde a avaliação do prefeito é pior.

5. A se confirmar este quadro de candidaturas este deverá ser o cenário de partida em junho. Denise sendo candidata e Wagner não sendo, seria necessária uma pesquisa com este outro quadro para reconfirmar os patamares

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui