Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O Cristo Redentor não é apenas uma das Maravilhas do Mundo e um ícone do Rio, mas é antes de tudo um santuário católico. Na base do monumento, inclusive, há uma capela devotada a Nossa Senhora de Aparecida: o monumento foi inaugurado no dia dedicado a Santa Padroeira do Brasil, 12 de outubro.

E para o espanto dos católicos cariocas, no dia 11/9 o Padre Omar, reitor do Santuário Cristo Redentor, e participantes de um batizado que aconteceria nos pés da estátua foram impedidos por seguranças do Parque Nacional da Tijuca de subir. De todas as pessoas, logo Padre Omar não teria autorização, para os seguranças, de ir ao monumento pelo qual é responsável. De acordo com o Santuário, não foi a primeira vez que celebrantes foram parados rumo ao Cristo. O caso foi até parar no Vaticano.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal que faz a gestão do parque, se manifestou sobre o caso dizendo que “Por questões de segurança dos frequentadores e conservação ambiental de alguns Parques Nacionais, todos os veículos que acessam as áreas restritas precisam se identificar. Eventualmente, essa checagem pode levar um pouco mais de tempo, devido a quantidade de frequentadores em eventos e nos finais de semana”. Toda a cidade ficou chocada com a medida tomada contra o religioso.

Mas na sexta-feira, 24/9, o Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Álvaro Leite, determinou que chaves que dão acesso ao Cristo Redentor sejam entregues ao Padre Omar. A decisão foi tomada após uma conversa com o deputado federal Júlio Lopes (PP), a informação é do Blog do Ancelmo/O Globo.

E depois de todo este bafafá, Lopes quer que  a arrecadação da visitação ao Cristo Redentor seja dividida entre a Arquidiocese do Rio e o ICMBio. A Igreja diz que, hoje, o Governo Federal fica com todos o recursos. “É com muita alegria que vejo o bom senso ser restabelecido. Também vou lutar para que seja assegurado um acesso exclusivo ao monumento não só para o padre Omar, mas para todos os representantes da igreja“, disse o parlamentar.

Que seja logo entregue a administração de todo o Santuário do Cristo Redentor para a Igreja Católica. Não cabe ao Governo, que é laico pela Constituição, ser responsável por um símbolo religioso, mesmo que este seja um símbolo nacional.

9 COMENTÁRIOS

  1. Não fosse a DOAÇÃO de inúmeros fiéis da igreja católica, aquele morro ali já estaria um lixo só!!!
    Nada mais justo a igreja católica ter livre assesso!!!
    E quem não gostar q pegue dinheiro de algum sindicato de vadios ou partido vagabundo qq e tente fazer um ÍCONE,lindo,de bom gosto,e maravilhoso como o CRISTO,não só símbolo do RIO,como símbolo de todo BRASIL!!!
    CHUPA ESQUERDALHA INVEJOSA!!!!

  2. Nossa, quanta intolerância religiosa presente nos comentários, hein? Esta estátua, hoje patrimônio mundial, que trás turismo e divisas ao país, só existe hoje porque a população católica do Rio um dia planejou, e angariou fundos para a sua construção. A base da estátua tem um templo católico da Arquidiocese onde cerimônias litúrgicas sao realizadas. Querem impedir o acesso do padre capelão ao templo? Quanto ódio e intolerância, meu Deus…Se governos seculares querem cobrar entrada ao templo, nada mais justo que o proprietário, a Arquidiocese do Rio, tenha participação nos lucros. Que bom que remediaram isto…

  3. Esse maldito Parlamentar afirmando:

    “Que seja logo entregue a administração de todo o Santuário do Cristo Redentor para a Igreja Católica. Não cabe ao Governo, que é laico pela Constituição, ser responsável por um símbolo religioso, mesmo que este seja um símbolo nacional”

    Cita o Estado Laico apenas quando quer defender o interesse da Igreja.

    Isso é provado quando ele manifesta e vota favorável ao Ensino Religioso nas escolas públicas… ué, não era Laico? Cadê a defesa do Estado Laico aqui?

  4. Oi(?)

    Bom senso reestabelecido(???)

    “a arrecadação da visitação ao Cristo Redentor seja dividida entre a Arquidiocese do Rio e o ICMBio”

    Como(??)

    Afinal, aquilo (monumento) não está em terra pública (???)

    Dividir dinheiro da taxa de visitacao com a diocese (o que???)
    Por acaso a diocese dividirá com a Administração Pública o que ela arrecada com a exploração da imagem do Cristo (hein???)

    • O governo federal não gasta um centavo com a manutenção do monumento. Nada mais que justo, afinal de contas, o público vai para ver a estátua e a mesma deve estar em ótimo estado de conservação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui