Governador Cláudio Castro no lançamento do SuperaRJ - Foto: Rafael Campos/Governo do Rio de Janeiro

O programa Supera RJ contemplou, 2 mil micro e pequenos empresários, com mais de R$ 25 milhões em créditos concedidos, até esta segunda-feira (19/07). As 10 cidades do Estado do Rio que mais tiveram contratos aprovados foram Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São Gonçalo, Belford Roxo, Niterói, Nova Friburgo, São João de Meriti, Petrópolis e Cabo Frio.

O governador do Rio, Cláudio Castro (PL), destacou que o Supera RJ opera de forma abrangente, atingindo todas as regiões do Estado de forma a viabilizar uma retomada econômica mais acelerada. “Nossas linhas de créditos atenderam 79 municípios, chegando a todas as regiões do estado. Esse é mais um exemplo de como o empreendedor precisa do apoio do governo no momento da retomada após a crise. Dessa forma, movimentamos a economia, recuperando negócios e fomentando novos empreendimentos”, declarou o governador.

Ao todo, o Governo do Estado deve conceder R$ 300 milhões por meio do Supera RJ nos próximos meses. Entre os principais segmentos já beneficiados estão: comércio varejista de artigos do vestuário, lanchonetes, restaurantes, manicure/pedicure, cabeleireiro(a), costureiro(a), serviços de organização de feiras e congressos. A Agência Estadual de Fomento (AgeRio) liberou os financiamentos para microempreendedores individuais, autônomos e profissionais informais, além de micro e pequenas empresas.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Vinicius Farah, explicou que as condições facilitadas de concessão de crédito pelo Supera RJ são os vetores importantes para a sua aceitação por cariocas e fluminenses. “As condições de empréstimo são muito atrativas, juro zero e carência mínima de seis meses, então conseguimos avançar e auxiliar o pequeno e médio empreendedor fluminense a se reerguer”, destacou o secretário.

1 COMENTÁRIO

  1. Pena que ao entrar no site do AgeRj, responsável pelo trâmite da avaliação do empréstimo, aparece a mensagem que no momento está “Suspensa as solicitações”, e o pior, esse momento está durante meses, pois sempre que entra aparece essa mensagem. Será que estamos diante mais uma pegadinha do Estado, onde fala-se uma coisa e é totalmente diferente? Ah… sem falar que o site é um horror, até para entender o que está escrito é péssimo, parece ter sido desenvolvido por um adolescente aprendendo informática.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui