Fachada do Cine Roxy, em Copacabana - Foto: Reprodução

Certamente um marco cinematográfico da história do Rio de Janeiro, o Cine Roxy, em Copacabana, na Zona Sul da capital fluminense, é mais uma das vítimas da crise econômica ocasionada pela pandemia de Covid-19 e encerrará definitivamente suas atividades. A informação é do jornalista Ancelmo Gois, do ”O Globo”.

Após meses fechado devido à pandemia, o cinema voltou a funcionar em outubro de 2020, mas optou por paralisar as atividades novamente em dezembro, informando que só retornaria após grande parte da população estar vacinada contra o Coronavírus. Essa ideia, porém, ao que tudo indica, não mais acontecerá. O imóvel em estilo Art Déco tem cerca de 2,5 mil metros quadrados e já está sendo ofertado para venda por aproximadamente R$ 30 milhões.

Há de se ressaltar que o fechamento do Roxy, além de prejudicar culturalmente não só Copacabana mas o Rio em si, por ser mais uma perda significativa em relação a cinemas de rua na cidade, pode deixar um grande vazio na região, uma vez que o imóvel é tombado desde 2003 e, embora não haja restrições ao ramo de sua utilização, não podem ser feitas alterações arquitetônicas em diversos trechos do cinema, conforme detalhou, por meio de nota oficial, o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) após o contato do DIÁRIO DO RIO (confira no final da matéria).

Para Daniel Sampaio, advogado e presidente do Instituto Rio Antigo, é importantíssimo, para o segmento cultural do Rio, que quem venha a ocupar o imóvel conserve-o como sala de espetáculo, motivo esse pelo qual foi concedido o tombamento.

”A gente espera que o adquirente do imóvel mantenha como sala de espetáculo, que foi justamente o motivo do tombamento do Roxy em 2003. Gostaríamos muito de saber que o comprador será alguém da área cultural, que manterá a sala de espetáculo viva”, disse.

Vale ressaltar que o DIÁRIO DO RIO contactou também a Kinoplex, responsável pela gestão do Cine Roxy, para comentar o assunto. A rede, porém, informou que, por enquanto, não vai se posicionar.

Fundado em 03 de setembro de 1938, na época de estreia do filme ”Blockade”, protagonizado pelo ilustre ator norte-americano Henry Fonda, o icônico Cine Roxy completaria 83 anos de existência em 2021. No início da década de 90, vale destacar, o cinema foi reformado e passou a comportar 3 salas menores, intituladas de Roxy 1, 2 e 3. Já nos anos 2000, após novas obras, foi incrementado com poltronas numeradas.

Confira, na íntegra, a nota oficial do IRPH sobre o tombamento do imóvel ocupado pelo Cine Roxy

”O Instituto Rio Patrimônio da Humanidade informa que o imóvel situado na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, nº 945 A, onde fica o Cinema Roxy, foi tombado pelo município pelo decreto Nº 22.773, de 03 de abril de 2003. O tombamento levou em conta o fato de o antigo cinema representar um marco referencial na cultura cinematográfica da cidade e a importância arquitetônica original, marco da arquitetura e engenharia modernas na cidade do Rio de Janeiro.

Estão incluídos no tombamento, de acordo com o decreto, todos os pilares da entrada, voltados para a Avenida Nossa Senhora de Copacabana e Rua Bolívar; o letreiro externo sobre a entrada; a galeria de entrada com as esquadrias, pisos, escadaria, corrimãos, luminárias originais e seus materiais de revestimento; o jirau da entrada com sua forma, seus corrimãos, luminárias originais e revestimentos; e a cúpula de concreto que encima as salas de projeção. Estes elementos arquitetônicos não podem sofrer modificações porque são tombados.

Lembramos ainda que o tombamento é do imóvel e de seus elementos arquitetônicos, não de seu uso. Todavia, quaisquer obras ou intervenções no local têm que ser previamente orientadas e analisadas pelo IRPH e submetidas à aprovação do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro.”



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Raphael Fernandes

Raphael Fernandes é jornalista, baixista e apaixonado por futebol. Integrante do programa

7 COMENTÁRIOS

  1. É profundamente triste saber que um espaço cultural importante, aos moradores de Copacabana e outros bairros próximos, deixará de existir . Grandes filmes e estréias foram assistidas naquele espaço.
    Brasil e consequentemente o Rio de Janeiro com sua princesinha do mar estão se depreciando com falta de Cultura e Educação. IMPERDOÀVEL!!!!!!!!!!!!!!

  2. ????TRISTEZA PELO NOSSO LINDO CINE ROXY, NASCI/ CRESCI ADMIRANDO AQUELA OBRA FANTASTICA, NOSSOS PAIS SEMPRE NOS ENSINOU A CONSERVAR/ ADMIRAR/DIVULGAR TODOS OS NOSSOS PONTOS HISTÓRICOS.
    É OSSO, É TRISTE, VER TUDO INDO EMBORA SEM RETORNO, LEMBRAMOS TÁMBEM DO CANECÃO ????.

    • o empobrecimento de copacabana, a profusão de moradores de rua inibe qualquer um de ficar andando de bobeira depois das 18h. o canecão, ai tem q agradecer os debiloides da ufrj

  3. ???ENGRAÇADO QUE NÃO DEIXA DE SER PROPAGANDA ENGANOSA.
    POIS ESTÁ ESCRITO PREÇOS DE UM IMPLANTE, ÓBVIO QUE É APARTIR, PORÉM QUANDO ABRIMOS, SÓ APARECEM DIVULGAÇÕES DOS MESMOS + AGENDAMENTO POSSIVEL E LOCALIDADES.
    PELA MENTIRA SUPÉRFULA, JÁ DÁ PARA SABER QUEM SÃO ???TRISTE O GOOGLE LIBERAR ISSO POR DINHEIRO.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui