Clarissa recebe apoios dentro de igrejas evangélicas para disputa ao Senado

Na reta final das eleições, Clarissa Garotinho recebe apoios dentro das igrejas evangélicas para a disputa ao Senado

Foto: Marlon Fonseca

A 14 dias das eleições, a presbiteriana Clarissa Garotinho (União Brasil) vem procurando se consolidar dentro do eleitorado evangélico. A candidata ao Senado pelo União Brasil recebeu, recentemente, dois apoios importantes nas igrejas: a ex-ministra bolsonarista e pastora Damares Silva; e o pastor da primeira-dama Michelle Bolsonaro, Josué Valandro Júnior.

Damares e Valandro chegaram a gravar vídeos de apoio a Clarissa nas últimas semanas. Ex-titular da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, a primeira afirma na gravação que conhece a candidata desde que ela é criança e reconhece suas “verdadeiras motivações”. Já o pastor da Igreja Batista Atitude disse que Clarissa é “a melhor candidata ao Senado porque tem os valores da família”:

Ela é contra o aborto, essa violência; é contra a legalização das drogas e a legalização da prostituição. Clarissa é a favor da criança brincar e ser instruída a amar seus pais”, acrescentou Valandro.

Clarissa já recebeu também o apoio do Partido Republicanos (PR) e de vários pastores e religiosos que fazem parte da legenda no Rio, inclusive o ex-prefeito do Rio Marcelo Crivella. Deputado estadual com mandato e candidato à reeleição, o bispo da Igreja Universal Carlos Macedo foi outro que, para demonstrar a aliança, gravou um vídeo, onde diz: “ela é uma mulher aguerrida e tem nosso apoio”.

Clarissa tem feito uma campanha baseada em valores cristãos, contra o aborto, contra a legalização das drogas e a favor da “castração química de estupradores e pedófilos”. No sábado passado (11/09), foi vista ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PL) num culto do pastor Abner Ferreira, da Igreja Assembleia de Deus de Madureira, na Vila Militar, Rio de Janeiro.

Não é o primeiro evento religioso do qual ela participa ao lado do presidente. Três dias antes, os dois subiram no trio elétrico do pastor Silas Malafaia, em Copacabana, após o evento cívico-militar em comemoração ao 7 de Setembro. A primeira-dama Michelle Bolsonaro também estava lá. Membro da Frente Parlamentar Evangélica, a candidata foi ainda à Marcha para Jesus, em agosto, na Apoteose (RJ).

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui