Respectivamente, Cláudio Castro, governador do Rio de Janeiro, e Eduardo Paes, prefeito da capital - Foto: Reprodução

Durante visita a Cabo Frio, cidade da Região dos Lagos, nesta segunda-feira (22), o governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, rebateu as críticas feitas pelo prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, que, no início da tarde, chamou as medidas restritivas sugeridas pelo chefe do Poder Executivo Estadual – menos rígidas – de ”CastroFolia”, se referindo a elas como uma espécie de ”micareta” em meio aos números alarmantes relacionados à Covid-19.

”Não tenho dúvida que não vai ser um feriado de folia, vai ser um feriado das pessoas em casa. As multas são pesadíssimas para quem descumprir, diferente de decretos que foram feitos sem multa, sem nada. Dessa vez, a multa será pesadíssima e as nossas forças de segurança vão estar nas ruas para cumprir o determinado pelo governador”, garantiu.

O impasse entre Paes e Castro se dá pelo fato de que, enquanto a Prefeitura do Rio (assim como a de Niterói) deseja restrições mais severas para a cidade, com o fechamento quase que total do comércio, permitindo o funcionamento apenas de serviços considerados essenciais, o Governo do Estado deseja menos rigidez no endurecimento às proibições, autorizando a abertura de segmentos que, no que dependesse da vontade do Poder Executivo Municipal, não iriam funcionar.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui