Palácio Pedro ErnestoRealmente a Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro mudará de endereço, é o que informa a colunista Berenice Seara, do Extra. Berenice teve confirmação do presidente da Casa, vereador Jorge Felippe (PMDB) . Ainda não foi definido o novo local, que será decidido por uma comissão formada por 5 vereadores, sendo dois do PSol: Renato Cinco (PSOL), Marcelino D’Almeida (PSB), Guaraná (PMDB), Eliseu Kessler (PSD) e Eliomar Coelho (PSOL). Uma das possibilidades é o Porto do Rio, que poderia ganhar bastante com o Legislativo Municipal lá.

Apesar de, a primeira vista, como carioca ter de ser contra este gasto público, é fato que o local não suporta o número atual de parlamentares. Quem for lá no Palácio Pedro Ernesto e seu prédio anexo pode verificar isso in loco. Jorge Felippe lista para o Extra os seguintes problemas:

  • Há apenas 51 cadeiras no plenário – uma para cada parlamentar;
  • Não há salas para todas as comissões;
  • Espaço para receber a imprensa é precário
  • Não tem condições de receber três eventos ao mesmo tempo, como audiências públicas.

E, com a saída dos vereadores do Pedro Ernesto, a ideias são seguintes:

O palácio funcionará como uma sede histórica do parlamento carioca. A ideia é que o plenário seja usado para receber grandes eventos, como a posse dos vereadores e do prefeito, recepção do presidente da República e grandes audiências públicas, por exemplo.

Entre as propostas, está transformar os três primeiros andares num museu histórico interativo, inspirado no Museu do Futebol. O quarto andar serviria para instalar a sede administrativa do corredor cultural da Cinelândia. Os gabinetes do quinto ao décimo seriam cedidos ao Executivo.

E vocês, são favoráveis a saída da Câmara de Vereadores da Cinelândia?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui