Fachada da Cobal do Humaitá, na Zona Sul do Rio - Foto: Carlos Brito/G1

Após um longo período com seu parqueamento fechado, devido à pandemia de Covid-19, a Cobal do Humaitá, também chamada de Cobal de Botafogo, voltou a ter seu tradicional estacionamento para veículos. Além de ser fundamental para melhorar as atividades do local, a retomada incentiva a visita dos cariocas às lojas do conhecido complexo comercial.

Rogério Vidigal, diretor comercial do Empório Farinha Pura, destacou a importância da reabertura do estacionamento e que isso não atinge apenas a Cobal, mas toda a região.

O estacionamento reabriu no início de setembro e além da importância comercial, que facilita a vinda de clientes, facilita também todo o entorno, porque é uma região muito difícil de arrumar vaga e ele acaba atendendo todo mundo. Então ele facilita de modo geral muitos setores e a parte econômica da região“, disse. O Farinha Pura é um supermercado premium, com confeitaria e panificadora de primeira linha e uma praça de alimentação no segundo piso.

No ano passado, durante os períodos mais restritivos da pandemia, a Cobal enfrentou sérias dificuldades, chegando a correr o risco de fechar definitivamente. Agora, o estabelecimento mostra força durante sua retomada, e os comerciantes locais comemoram.

Cobal do Humaitá

Inaugurada em 1971, a Cobal do Humaitá têm quase 10 mil metros quadrados. No local, funcionam restaurantes, floriculturas, lojas de decoração, supermercado e barracas de frutas e legumes. Por lá, costumam passar cerca de 12 mil pessoas diariamente

Vale destacar que a Cobal do Humaitá é um espaço tombado pelo Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado do Rio de Janeiro.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui