Cobertura de residencial no Leblon é vendida por 42 milhões de reais

O condomínio fica onde esteve a última casa da orla do bairro do Leblon

Nesta terça-feira, 21/06, uma cobertura do Residencial Tom, situado na Avenida Delfim Moreira no Leblon, foi vendida por R$ 42 milhões. De acordo com informações do mercado imobiliário, o imóvel foi vendido pela imobiliária Lopes através de um anúncio impulsionado de marketing digital nas redes sociais. O anúncio teria custado apenas 200 reais.

O Residencial Tom é um condomínio de luxo que conta com seis exclusivos imóveis, todos eles projetados cuidadosamente para proporcionar um lar elegante e confortável. Localizado em frente à Praia do Leblon, a área mais nobre do bairro, o prédio é de arquitetura contemporânea e diferenciada, se destacando por sua elegância e beleza.

A luxuosa construção foi erguida onde ficava a  última casa da orla do Leblon. Em fevereiro de 2020, o DIÁRIO DO RIO publicou que o imóvel iria ao chão para virar um prédio com apartamentos de luxo e uma cobertura duplex.

Em setembro do ano passado, o DIÁRIO publicou que metade do residencial já havia sido vendido. O projeto é assinado pela Gensler, um dos mais consagrados escritórios do mundo.

O residencial Tom é um condomínio constituído por apartamentos tipo e garden e por uma cobertura duplex, cujas metragens variam entre 284 m² e 501 m² e contam com 4 suítes e 3 vagas de garagem.

Advertisement

16 COMENTÁRIOS

  1. Por que nao comprar se a pessoa pode e quer? Naocejo problema algum nisto..ela mora aqui e naonuma roçana França..
    Vai ver qto custa morarem.Nova York,sem vista e super hiper violento…se eu pudesse,tambem compraria!..PARABÉNS PELA COMPRA!

    E ninguem tem.nada com esta compra!

  2. Vai melhorar, agora comparar com Barra da Tijuca é triste, poderia comparar com uma mansão em Santa Teresa de 3 mil metros quadrados 8 quartos vista exuberante aí sim!

  3. Insano. Que valor exorbitante para o Rio, sem estrutura e violento. Por mais que a pessoa more no Leblon, que é mais seguro que muitos bairros, a violência tá na porta. Tem pivete em tudo que é esquina na zona sul. Não se pode mexer no celular na beira da praia que vem um pra arrancar da mão da gente… O Rio já perdeu o status faz tempo, e o povo não se toca. Isso é valor de château na França. Dá pra comprar mansão de mil metros quadrados na Barra, em condomínio, que barra esse apt. E sobra $!
    Que doideira dar isso tudo num apt. Surreal! Deve ser gringo. N é possível! ?
    A zona sul vive uma bolha. Saiu dali é tiro, porrada e bomba. Se inventar de viajar, no caminho corre risco. N adianta nada. O Rio tá zoado. Coragem!

    • Pois é, São Paulo, Santa Catarina, Curitiba, Bahia, Pernambuco, Paraiba, Piauí, Porto Alegre, Manaus-Amazonia, Rondônia, Roraima, entre outras são um espectáculo de exemplo de uma sociedade sem ‘Pivetes e ttombad8nhas’ penso até em morar no Amazonas. E lendo você me empolgo mais…

  4. Não vale o valor , ainda mais se tratando de Rio de janeiro, um estado extremamente violento. Com uma grana dessa vc pode morar em qualquer lugar do mundo, e vais escolher justamente o rio de janeiro ? É ser muito burro.

    • Paulista não, meu!! Eu queria morar num desses…. Ficar vendo as “mina” lá de cima e recebê-las de braços abertos pra fazer umas festinhas!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui