Projac por Sergio Luiz Os cariocas tem uma relação com os famosos difrente do resto do país, afinal, somos a capital cultural do Brasil. Há a grande chance de esbarrarmos em um no shopping, na praia, na academia…

Por exemplo, acho que só no Rio, pelo menos no Brasil, existe um tipo de status que vem do que pode ser chamado de grau de proximidade com alguém famoso, especialmente se ele aparecer na Globo (ator, BB, apresentador, jornalista). Aposto que você já ouviu: "Aquele é primo da Xuxa", "Aquele ali namorava a irmã do Alemão", ou coisa similar, e muita gente diz com certa ar de "estou próximo da nobreza". Quanto mais próximo e mais importante o ator, mais esta pessoa se sente importante, se for a Xuxa então… ponto máximo para a maioria, já um BBB que saiu no meio do programa teria uma valor baixo.

Algo que pode ser dito como a grande diferença é quando se encontra o famoso no Rio, o manual de boa conduta carioca PROÍBE que se peça autógrafo, fale o nome alto do famoso, ou se empolgue quando ele passa. Se você é carioca mesmo, vai olhar, falar baixinho e dizer: "tá vendo ali na mesa ao lado é a Maitê Proença", por mais que esteja empolgado, o carioca se segura. Isso não vale para a Xuxa, também, se ela estiver ao seu lado o carioca esquece o manual de boa educação e parte para cima, tira foto, pega autógrafo…

Finalmente, não chega a ser relação com famosos, mas é próxima, no Rio há a profissão de "figurante da Globo", que não chega a ser famoso, estaria na casta mais baixa da fama. Os familiares se juntam para apontar onde o seu filho "figurante" aparece na novela e diz, "meu filho trabalha na Globo"

A foto ao lado é do Flick de Sergio Luiz, e mostra o Projac.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui