Divulgação: Suipa

Com mais de 2.000 animais sob os seus cuidados, a Sociedade União Internacional dos Animais (Suipa) fará uma “cãominhada”, neste domingo (22/08), em Copacabana, na Zona Sul, para arrecadar doações de medicamentos e ração para os animais, além de pedir a anistia de mais de R$ 54 milhões em dívidas.

O ponto de concentração do evento suipiano será em frente ao Copacabana Palace, às 10h. Os organizadores da manifestação solicitam que os participantes compareçam vestidos com roupas brancas e levem os seus animais de estimação. O presidente da Suipa, Marcelo Mattos reiterou a relevância das ONGs e cuidadores independentes no cuidado com os animais e na diminuição dos riscos de proliferação de zoonoses. Na Constituição Federal está definido, no entanto, que tais cuidados cabem ao poder público.

Marcelo Mattos ressaltou ainda que a ajuda financeira do poder público é essencial nesse momento, apesar de o número de pessoas interessadas em fazer doações para a ONG ter aumentado. Em agosto, Mattos pediu ajuda à Comissão de Saúde Animal da Câmara dos Vereadores para manter a entidade funcionando.

As demandas de protetores e entidades ligadas aos cuidados de animais abandonados encontraram eco junto ao presidente da comissão da Comissão de Saúde Animal da Câmara de Vereadores, Dr. Marcos Paulo (Psol), que defendeu a criação de um programa de apoio permanente para ajudar ONGs de proteção animal. “Sabemos que a pandemia agravou muito o abandono de animais, a prefeitura não resgata esses animais, e todas as ONGs e abrigos enfrentam superlotação e dificuldades financeiras. Só na Suipa são mais de dois mil cães e gatos abrigados, que precisam ser alimentados, medicados e cuidados todos os dias – um número 3 vezes superior ao de animais que vivem no abrigo público municipal do Rio de Janeiro. O poder público precisa apresentar soluções concretas para manter as portas da Suipa abertas e das outras instituições, que fazem o trabalho essencial que prefeitura e estado não dão conta de prover”, afirmou o vereador.

2 COMENTÁRIOS

  1. Embora eu obviamente eu não odeie animais, irei respeitosamente discordar da pretensão da SUIPA de requerer recursos ao poder público. Por mais meritória que seja toda a movimentação da SUIPA, a sociedade protetora dos animais deve se manter com recursos privados doados pela coletividade. Informo que não somos um país rico e já está faltando recursos pros animais humanos de maneira acachapante e veemente. No mais, estimo a melhor sorte e a melhor arrecadação à campanha.

    Off topic: é de estranhar, entretanto, que num tempo destes em que todos falam de “PETs”, num tempo em que casais trocam a vontade de ter filhos por vontade de ter “PETs”… a sociedade protetora dos animais (ou “PETs”) esteja falida. O povo diz gostar dos animais mas não quer meter a mão no bolso para custeá-los. É o faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.

    • Este Governo ASSASSINO,formado por milicianos passando por religiosos, tem que ajudar. é só tira a verba que o abestalhado do BOSO gasta com os seus ( Seguidores e dinheiro a fundo perdido para os militares.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui