Crivella fez novo apelo para que as pessoas permaneçam em casa. Foto: Reprodução de Vídeo

A fase 4 de reabertura econômica após as medidas contra o Coronavírus serem adotadas, será iniciada nesta sexta-feira (17/07) na cidade do Rio. O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, confirmou que as pré-escolas e turmas de 1º e 2º ano que inicialmente estavam previstas para reabrir nesta etapa permanecerão fechadas. Um decreto municipal já havia sido publicado nesse sentido, estendendo o fechamento até 3 de agosto.

Nesta semana, o colégio particular Dantas Itapicurú, no bairro do Catete, na Zona Sul do Rio, retornou com as atividades nesta segunda-feira (13/07), mas teve que fechar as portas no dia seguinte após denúncia de que estaria em atividade descumprindo o decreto da prefeitura, que proíbe a volta às aulas durante a pandemia. A direção da escola alegou que se confundiu, diante dos decretos do município.

O prefeito Crivella também anunciou que os pontos turísticosvão retomar as visitações com um terço da capacidade, com restrição de quantidade de pessoas e distanciamento mínimo de 4 metros quadrado.

A prefeitura informou que vai criar 4 micropontos – Olégario Maciel, Dias Ferreira, Praça Vanhargen – na cidade para restringir o fluxo de pessoas nesses locais.

O objetivo, segundo Flávio Graça, superintendente Inovação, Pesquisa e Educação de Vigilância Sanitária, é aumentar a vigilância nas ruas e impedir aglomerações:

A gente sabe que nesses polos a população está tendo um comportamento de aglomeração maior, e a gente precisa de uma fiscalização mais incisiva para não atrapalhar a atividade de bares e restaurantes”.

O comércio de rua poderá ser reaberto, com 2/3 da capacidade e respeito ao distanciamento de 4m2 por pessoa.

O que está previsto na Fase 4

  • Esportes coletivos (de segunda a sexta) em quadras nas praias e lagoas
  • Lojas de shopping e estacionamentos – capacidade passa a ser de 2/3
  • Atividades culturais em espaços abertos e fechados – com 1/3 da capacidade e distanciamento de 4 m² por pessoa. Ingressos devem ser vendidos pela internet ou terminais de autoatendimento
  • Pontos turísticos – com 1/3 da capacidade e distanciamento de 4 m² por pessoa
  • Reabertura de saunas, piscinas, hidromassagem de centros de treinamentos esportivos
  • Comércio de rua – não precisa fechar às 17h e a capacidade passa a ser de 2/3
  • Lanchonetes, bares e restaurantes – sem horário para fechar e com música ao vivo permitida


Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui