Com melhorias estruturais e gestão elogiada, Olaria busca título da Segunda Divisão para retornar à elite do futebol carioca

Neste sábado (13/08), Olaria encara o Americano valendo o título do 2º turno da Segunda Divisão do Carioca; vencedor enfrentará o Volta Redonda na finalíssima que vale vaga na Série A estadual em 2023

Guilherme Eiras comemorando com torcedores a classificação do Olaria à final da Taça Corcovado 2022 - Foto: Divulgação

Neste sábado (13/08), o Olaria Atlético Clube faz seu jogo mais importante no ano até o momento. Às 14h45, o time do Subúrbio do Rio de Janeiro encara o Americano no Estádio Elcyr Resende de Mendonça, em Saquarema, na Região dos Lagos, pela final da Taça Corcovado, 2º turno da Série A2 do Campeonato Carioca.

Quem vencer, se sagra campeão. Em caso de empate no tempo normal, a disputa do título vai para os pênaltis. Posteriormente, o ganhador deste duelo enfrentará o Volta Redonda, que faturou o 1º turno (Taça Santos Dumont). Esta finalíssima, por sua vez, definirá, além do campeão estadual da Segunda Divisão, a equipe que jogará a elite do Cariocão em 2023.

Em bom momento na temporada, o Olaria chega embalado à decisão contra o Americano após derrotar o Friburguense por 2 a 0 na última quarta-feira (10/08), no jogo de ida da 1ª fase da Copa Rio, competição que garante ao campeão disputar a Série D do Campeonato Brasileiro ou a Copa do Brasil no ano que vem.

E esse momento propício do Azulão da Bariri, que começa em 2020 e passa pela conquista da Série B1 do Carioca (Terceira Divisão) em 2021, é fruto do trabalho da administração comandada pelo presidente Lenivaldo Gomes da Silva em paralelo à parceria com a empresa Ric’s Estrelas, de Ricardo Gonzaga.

Segundo apurou o DIÁRIO DO RIO, a Ric’s, ao chegar ao Olaria, deixou a gestão do futebol com os profissionais que já existiam no clube e que são identificados com a agremiação, além de qualificados para suas respectivas funções.

”O momento atual do futebol do Olaria é resultado dessa união entre profissionais capacitados e comprometidos em resgatar a credibilidade e o crescimento do clube”, ressalta Fernando Santos, gerente de futebol tanto do profissional quanto da base olariense.

Olaria x Friburguense pela Copa Rio 2022, na Bariri – Foto: Raphael Fernandes/Diário do Rio

A atual boa fase pela qual passa o clube é corroborada pelos torcedores. Presidente da Torcida Jovem do Olaria (TJO), que está sempre presente nos jogos apoiando a equipe, Luiz Ribeiro, mais conhecido como Dente, afirma que houve muito crescimento após a chegada da nova gestão.

”Hoje o momento é de união. As diretorias tanto do clube quanto da torcida se dão muito bem. O Olaria vem crescendo. A quantidade de sócios-torcedores está sendo ampliada. O que se perdeu nos últimos anos, com as gestões anteriores, está sendo retomado agora. O trabalho está sendo feito, há melhorias em tudo”, destacou, antes de comentar a expectativa pelo jogo contra o Americano.

”Estamos indo para Saquarema com mais de 150 pessoas para apoiar. Temos muita esperança em conquistar o título. Já vislumbramos o confronto contra o Volta Redonda”, disse.

E, ainda sobre o futebol, o mérito principal para a ”retomada” do Olaria passa pelo técnico Palinha, considerado o líder dessa virada de chave. Já dentro de campo, os destaques ficam por conta do goleiro Guilherme Eiras, o zagueiro Anderson Grasiane e os atacantes Xandinho e Matheus Macário.

Já nas demais áreas do clube, como o parque aquático, que abrange a natação, e o ginásio, onde são disputados futsal e basquete, também há elogios. ”O sócio do Olaria voltou a sentir prazer de frequentar o clube”, resumiu Dente.

Parque aquático do Olaria Atlético Clube – Foto: Raphael Fernandes/Diário do Rio

História

Fundado em 01 de julho de 1915, o Olaria completou 107 anos de existência em 2022 e é tido como um dos principais clubes de bairro do Rio de Janeiro, assim como Bangu e Madureira, por exemplo.

O maior título da história olariense até hoje foi a Série C do Campeonato Brasileiro em 1981, à época chamada de Taça de Bronze.

Na Segundona do Carioca, competição que disputa atualmente, faturou o título em cinco oportunidades: 1931, 1949, 1952, 1980 e 1983. Isso significa que são quase 40 anos de jejum, que pode ser encerrado nesta temporada.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui