Comando Militar do Leste suspende desfiles de 7 de Setembro no Rio, diz Eduardo Paes

Paes também informou que haverá um pequeno ato próximo ao Forte de Copacabana, mas sem arquibancada para o público

Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

Através do Twitter, o prefeito do Rio Eduardo Paes afirmou, nesta quarta-feira (17), que os desfiles de 7 de Setembro foram suspensos pelo Comando Militar do Leste. Inicialmente, os desfiles estavam previstos, e em processo de licitação, para acontecerem na Avenida Presidente Vargas, no Centro da cidade.

Fui informado pelo Cmte. Militar do Leste que esse ano não teremos o tradicional desfile militar na Presidente Vargas e nem na praia de Copacabana. O ato do Exército vai se dar em um pequeno trecho na Avenida Atlântica, próximo ao Forte de Copacabana, sem arquibancada ou desfile. Como já havia sido veiculado por alguns órgãos de imprensa, deverão acontecer apresentações da Marinha e da Aeronáutica no mar e no espaço aéreo, sem qualquer tipo de interferência nas pistas da Avenida Atlântica”, comunicou o Paes.

Paes explicou ainda que deve se reunir com as autoridades para definir melhor os detalhes dos atos no Rio de Janeiro.

“Ao longo dos próximos dias teremos reuniões com as forças armadas para a organização de detalhes. Repito: a parada militar não será na Pres. Vargas e nem em Copacabana. Essa é a solicitação que recebi do Exército Brasileiro”.

Bolsonaro queria desfile em Copacabana

No início do mês, Bolsonaro havia dito que, na data em que se comemora a Independência do Brasil, ele estará presente em desfiles oficiais pela manhã, em Brasília, como é tradição, e também no Rio de Janeiro, à tarde.

”Nós queremos, pela primeira vez, inovar no Rio de Janeiro. Sei que vocês queriam aqui, mas nós queremos inovar no Rio de Janeiro. Às 16h do dia 7 de setembro, pela primeira vez, as nossas Forças Armadas e as nossas irmãs, forças auxiliares, estarão desfilando na Praia de Copacabana ao lado do nosso povo”, disse, durante a convenção nacional do Republicanos, realizada em São Paulo.

No mesmo dia em que Bolsonaro afirmou que o desfile havia sido transferido para a Praia de Copacabana, o presidente também disse que as Forças Armadas e forças auxiliares, as polícias militares, desfilariam no evento. Entretanto, segundo o Comando Militar do Leste, o tradicional desfile também não acontecerá na Zona Sul do Rio.

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. Somos brasileiros! Somos patriotas! Quem não gosta dos militares são os VAGABUNDOS, que não querem ordem! Insatisfeitos? Go to Venezuela!

  2. Desinformação?????
    O desfile haverá e será bem maior, pois a marinha vai estra tbm e desfilará. Só mudou de lugar prefeitinho zé pilintra

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui