Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo

Os condomínios, mesmo sem estarem incluídos no decreto da Prefeitura do Rio de Janeiro sobre a obrigatoriedade da comprovação da vacinação contra Convid-19, vêm orientado que os síndicos apliquem esta exigência no uso das áreas comuns. A recomendação é da Abadi (Associação Brasileira de Administração de Imóveis).

Segundo o coordenador da Cipa Síndica, Bruno Gouveia, a empresa vem solicitando, nos condomínios que administra, o certificado de imunização para atualização do cadastro de todas as unidades sob sua responsabilidade.

“Além de ser uma medida que ajuda a garantir uma maior segurança sanitária interna, ela evita possíveis ações jurídicas do poder público contra condomínios que não sigam esta regra. Mesmo que não haja no decreto nada que especifique a atuação dos condomínios, é importante que o síndico cumpra com a determinação e evite, com isso, problemas tanto de da saúde quanto do ponto de vista legal”, explica o coordenador da Cipa Síndica.

A recomendação é que o comprovante seja cobrado quando houver circulação do morador nas áreas comuns, como academias, piscinas, salões de festa, quadra de esportes etc. O documento de vacinação pode ser apresentado via carteira de vacinação ou pelo Conect SUS.

6 COMENTÁRIOS

  1. O idiota não sabe que é tudo um jogo pra vender vacina.
    Bill Gates. Ja anunciou uma proxima pandemia, e pasmem: ja patenteou testes e vacinas.
    Estão tentando controlar todo mundo.
    E o idiota útil achando bonito!?

  2. Não faz sentido algum. Segregar vacinados de não vacinados é atestar que a vacina não garante nada!!! Porque a ciência não testa a imunidade de quem já pegou? Tenho 7x mais imunidade do quem vacinou e não se contaminou ( ainda)!! Pesquisem!

  3. Já basta um decreto se sobrepor a uma determinação federal. Que fique claro, a vacina não é obrigatória, nem o MS e nem a OMS recomendam a obrigatoriedade. Agora temos os condomínios se auto- intitulando possuidores de poder para determinar a circulação pessoas nos locais onde moram. Qual a base científica disso. Até quando as pessoas vão se permitir serem controladas e ainda agradecerem por isso. Algumas pessoas vacinadas estão, ou tendo graves consequências negativas em sua saúde, ou morrendo e até mesmo infectando outras pessoas. A maioria, graças a Deus passou por ela sem problemas. Mas isso é justificativa para se submeterem a uma roleta russa? Vamos respeitar quem pensa o contrário. O benefício da vacina ( experimental e sem comprovação de eficácia) é individual e não coletivo. Acessem e se informem: https://instagram.com/vacinacv19_noticias?utm_medium=copy_link

  4. Criminosa a atitude e ninguém se da conta disso em nome duma suposta falsa proteção. Cabe investigar se o interesse é apenas a “saúde” em nome da “ciência” ou se tem gente recebendo pra promover esse tipo de abuso autoritário e inconstitucional.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui