Eduardo Paes De acordo com notícia so site G1, Eduardo Paes foi recebido por 300 manifestantes durante sua filiação ao PMDB, parte de militantes deste partido e outra parte era do PSDB. 

A parte de militantes do PMDB grtiava "O PMDB não é barriga de alugue;". E os Tucanos cantavam: "Você pagou com traição a quem sempre te deu a mão", lembrando que ele saiu do partido levando uma série de integrantes do partido, além do vereador Luiz Guaraná, e o deputado estadual Pedro Paulo, foram com Paes os vereadores Patrícia Amorim e Luiz Carlos Ramos.

Eduardo Paes já esteve em 6 partidos

Em 14 anos de vida política, de acordo com a Wikipedia, é a 6a troca de partido do. Em 1993, ainda subprefeito da Barra da Tijuca, era filiado ao PV, em 1996 foi para o PFL onde se elegeu vereador e deputado federal, em 1999 se filiou ao PTB, em 2001 volta ao PFL, em 2003 vai para o PSDB, por onde se candidata a governador e agora, 2007, vai para o PMDB.

Filiação de Eduardo Paes pela blogosfera brasileira

O blog Nariz Gelado foi um dos poucos da blogosfera não feita por jornalistas a comentar sobre a filiação de Paes. E, como o Diário do Rio, também não viu com bons olhos a mudança:

O pavão abre a cauda

Há dois anos, no calor das CPIs do Mensalão e dos Correios, dediquei o hit de Ednardo, Pavão Misterioso, ao deputado Eduardo Paes.

Houve, então, quem não entendesse a dedicatória – e, para os que entenderam, a coisa desceu quadrada. Isto porque os tucanos viam no jovem deputado uma promessa para os quadros psdebistas – o PSDB tem uma preocupação, até certo ponto justificada, com a renovação de seus quadros; mas isto é papo para outro dia.
Importa é que onde muitos viam "dinamismo" eu via apenas oportunismo. Em contraste com o austero e eficiente Carlos Sampaio, Eduardo Paes me parecia mais alguém em busca de holofotes. Apenas e tão somente isto. Um pavão – e não um tucano.

Pois eis que pavão abriu de vez a cauda.
Depois de assumir a Secretaria de Esporte e Turismo em janeiro último, Paes se filia amanhã ao PMDB – legenda a bordo da qual pretende se candidatar a prefeito no ano que vem. Com o apoio de Lula.

Eduardo Paes pode ficar sem legenda

Além de Picciani, o ex-governador Anthony Garotinho também disse que impugnará a filiação de Paes, o mesmo disse Leonardo Picciani e Marcelo Itagiba, os dois últimos pré-candidatos a prefeito pelo Rio.

Se a impugnação ocorrer, e eles farão o mesmo com os outros que vieram junto com Paes, a eleição carioca se confunde de uma vez por todas. São menos 3 vereadores relativamente bem votados, além de vários outros candidatos menores.

Também seria um desastre para a vida política de Paes, que ficaria com apenas um gabinete, o do deputado estadual Pedro Paulo. Além do risco de poder perder a secretaria de esportes. Sendo um forte revés político para Eduardo Paes.

PSDB também está em crise

Luiz Carlos Ramos, um dos vereadores que deixou o PSDB com Eduardo Paes A saída de Paes e de três de seus vereadores foi um fortíssimo golpe no partido de Marcelo Alencar. O PSDB perde metade de sua banca de três vereadores, ficando apenas com os vereadores Marco Pacheco, Lucinha e Andrea Gouvea Viera.

Dos vereadores que saíram, apenas Guaraná era penas inteiramente ligado a Paes. A Patrícia Amorim, inclusive, foi eleita pelo PFL e teria deixado o partido, segundo boatos, por não ter sido indicada para a secretaria especial do Pan.

O PSDB que já elegeu governador no nosso estado, com Marcelo Alencar,  e senador com Arthur da Távola, entrou em declínio. Eles viam no nome de Paes uma forma do partido voltar a glória no estado.

O partido ainda pode tentar as eleições em 2008 com o ex-vice prefeito e deputado federal Otávio Leite. Duvido que tente com a vereadora Andrea Gouvea Vieira, vista por figuras dentro do seu partido como muito instável.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui