Conselho de Ética apresenta relatório para a cassação do cargo de Gabriel Monteiro

O vereador terá até a próxima terça-feira, 09/08, para apresentar suas alegações finais, e depois, o Conselho se reúne para determinar a punição recomendada; mesmo com um processo de cassação, Monteiro registrou candidatura para concorrer a deputado federal

Foto: CMRJ

Na manhã terça-feira, (02/08), o Conselho de Ética apresentou aos vereadores um relatório que pede a cassação de Gabriel Monteiro (PL), que foi denunciado por quebra de decoro parlamentar.

O documento leva em conta as denúncias de funcionários e ex-funcionários do gabinete do vereador, que acusavam o parlamentar de assédio moral, sexual e estupro.

Às 14h, o parecer será apresentado no plenário pelo vereador Chico Alencar (PSOL), que é responsável pela relatoria do caso no Conselho.

Os denunciantes foram ouvidos no Conselho de Ética e deram sua versão, assim como Gabriel Monteiro, que apresentou sua defesa.


Cronograma

Após a entrega do relatório, Monteiro terá cinco dias para apresentar suas alegações finais com base nesse relatório. O prazo se encerra na próxima terça-feira, (09/08);

Depois do prazo, o Conselho de Ética e seus sete membros se reúnem novamente para votar o documento e determinar qual tipo de punição será recomendada para o vereador;

Uma vez tomada a decisão do Conselho, o plenário da Câmara deverá decidir se Gabriel Monteiro será considerado inocente ou culpado da acusação de quebra de decoro, e se for culpado, qual será a punição.

Candidatura a deputado federal
Na última sexta-feira, (29/07), Gabriel registrou candidatura a deputado federal para as eleições em outubro. Ele tenta, mesmo com uma possível cassação, ser apenas suspenso de seu cargo.

Entre os documentos apresentados pelo próprio vereador, estão certidões das esferas estadual e federal da Justiça.

Se Gabriel Monteiro obtiver o registro de candidatura aprovado pela Justiça Eleitoral antes da cassação decretada, o ex-PM poderá disputar as eleições de outubro.

Réu
Monteiro já é réu por filmar sexo com uma adolescente, o que configura crime no Estatuto da Criança e do Adolescente, e por importunação e assédio sexual cometidos contra uma ex-funcionária, na Justiça.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Inversão de valores. O cara trabalha, faz denúncias e corre o risco de ter o mandato cassado, se fosse ladrão seria ovacionado. (Não demora muito algum idiota responde meu comentário tentando refutar minha opinião com argumentos falidos igual a própria vida. Os brancos esquerdistas que representam a elite da maldita ideologia ainda acham que a pessoa negra são seus escravos, a escravidão em si acabou porém a escravidão de pensamentos continua com os malditos brancos da elite socialista que querem continuar prendendo os negros com as correntes de pensamentos). VOCÊS SÃO DEMÔNIOS DISFARÇADOS DE HUMANOS. DEIXEM GABRIEL FAZER O TRABALHO DELE.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui