Reprodução: Internet

Análise realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), tomando como base a plataforma Retratos Regionais, revelou que a construção civil fluminense registrou uma criação de 5.462 postos de trabalho de janeiro a abril de 2021. O resultado representa o melhor desempenho entre os segmentos da indústria do estado do Rio.

Os municípios do Rio de Janeiro e de Macaé apresentaram os melhores resultados na construção civil, com saldo de 2.377 e 2.154 vagas ofertadas, respectivamente. Montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas abriram 2.374 frentes de trabalho; instalações elétricas 1.349; e construção de edifícios, 878 vagas de emprego. Essas são as áreas com maior destaque no segmento.

Segundo o gerente geral de Competitividade da Firjan, Luis Augusto Azevedo, em virtude de a construção civil apresentar uma enorme contribuição para o desenvolvimento do estado, a Firjan inaugurou um centro de referência para formação profissional e inovação em apoio a toda a cadeia produtiva do setor.

O estudo feito pela Firjan, levou em consideração o saldo de contratações e demissões do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que mostrou que a indústria fluminense abriu 12.531 postos de trabalho no acumulado do ano, incluindo o desempenho da extrativa, de transformação, construção civil e Serviços Industriais de Utilidade Pública. Segundo a Firjan, o bom desempenho da indústria está disseminado por todo estado do Rio. Mesmo com a pandemia, o setor abriu 2.013 vagas no mês de abril.

O segundo melhor desempenho na indústria fluminense de janeiro a abril foi apresentado pelo segmento de manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos, com saldo de 2.280 postos de trabalho. Na análise por município, Rio de Janeiro, contribuiu com 700 vagas; e Volta Redonda, com 482.São os melhores resultados no segmento.

O terceiro maior saldo na indústria do estado do Rio é do segmento de confecção de artigos do vestuário e acessórios, com 1.597 vagas abertas. Nova Friburgo ofertou 677 postos de trabalho, e Rio de Janeiro, 532, registrando os melhores desempenhos do segmento entre os municípios fluminenses. A confecção de roupas íntimas e peças do vestuário, exceto roupas íntimas, apresentaram um saldo positivo de 947 e 647 vagas abertas, respectivamente.

Nos segmentos de fabricação de produtos de minerais não-metálicos foram 971 vagas, e fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos foram abertos 544 postos de trabalho, impulsionados pelo avanço do setor da construção civil. Tais segmentos também estão entre os destaques da indústria fluminense em 2021.

Em 2021, indústria, serviços, comércio e agropecuária do estado do Rio ofertaram 32.384 mil novos postos de trabalho. Além do setor industrial, o setor de serviços também apresentou um saldo positivo, com a abertura de 20.325 vagas de trabalho, das quais os serviços de atenção à saúde humana registraram 5.587 oportunidades; os serviços para edifícios e atividades paisagísticas, 3.102; e administração pública, defesa e seguridade social registram 2.753 vagas de emprego. A agropecuária também apresentou o saldo positivo de 797 vagas abertas. O grande perdedor nesse cenário foi comércio, registrando o fechamento de 1.269 vagas de emprego somente em 2021.

Plataforma Retratos Regionais

A plataforma Retratos Regionais, lançada pela Firjan em 2020, toma como base os dados disponibilizados no Caged, do Ministério da Economia. Em painel setorial são disponibilizados dados específicos dos setores industriais. A plataforma pode ser acessada através deste link: www.firjan.com.br/retratosregionais.

Em painel regional, que também permite a busca por município, é apresentado o cenário geral de empregos, incluindo todos os grandes setores.

Patricia Lima

Jornalista, radialista, produtora e mestre em Comunicação Social.
"Todo beco sem saída tem uma passagem secreta". Acredito.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui