Copacabana está no topo da lista

De acordo com um levantamento feito pela empresa Cyberlabs e publicado primeiramente no Jornal O Globo, os cariocas estão, mesmo que gradativamente, desrespeitando o isolamento social, medida considerada fundamental para conter o avanço do Coronavírus.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

O estudo mostra que nesta semana, houve um fluxo maior de pessoas circulando pelas ruas em relação a semana passada. De acordo com a CyberLabs, empresa que vêm monitorando diariamente a movimentação de pessoas no Centro, na Zona Sul, na Tijuca e na Barra, de sábado passado (28/03) até esta sexta-feira (03/04), sete bairros analisados tiveram, em, média, 80% de redução do fluxo, número menor que os 85% registrados na semana anterior.

Além do período de pagamento a aposentados nas instituições financeiras, o que levou muitas pessoas, sobretudo idosos, as ruas, os dias seguidos de sol após uma semana de isolamento social fizeram com que muitos praticassem atividades ao ar livre. Em Copacabana, o que se podia observar durante todo este sábado (04/04) eram dezenas de pessoas na orla.

Os dados sugerem que o número de pessoas em isolamento social caiu, especialmente em bairros como Botafogo, Ipanema, Leblon e Copacabana, que vêm apresentando menor adesão à recomendação de ficar em casa na comparação com outros locais desde o início do contexto da Covid-19“, afirmou o engenheiro mecatrônico Felipe Vignoli, sócio-fundador da Cyberlabs.

O estudo analisou seis regiões: Centro, Barra, Copacabana, Botafogo, Ipanema/Leblon (unificados) e Tijuca. Os dias 25 e 26 (quarta e quinta-feira da semana passada) foram o período de ruas mais vazias, segundo o estudo. Nessas datas, uma única vez Ipanema e Leblon — que ficaram com uma redução de 75% nesta sexta — atingiram 90% de queda de circulação, por exemplo. Centro sempre oscilou entre 85% e 90%, a não ser nos fins de semana, quando chegou a 95%. Barra e Tijuca se mantiveram em 90% a semana toda, mas ontem o índice caiu para 85%. Já Botafogo foi o que largou mais atrás. Com muito comércio, bairro teve apenas 60% de queda de circulação no dia 23, mas chegou a 80% na sexta-feira da semana passada. Nesta sexta-feira, porém, regrediu para 70%. Outra região muito comercial e com maior presença de idosos no Rio, Copacabana vem oscilando entre 75% e 80%.

A comparação é feita com números registrados antes da pandemia da Covid-19, por meio da contagem automática das pessoas que aparecem nas imagens captadas por cerca de 800 câmeras externas de videomonitoramento. A CyberLabs identifica aglomerações em tempo real e obtém um histórico de presença de pessoas em diferentes locais.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui