Eduardo Paes, prefeito do Rio - Foto: Eduardo Barreto / CMRJ

Durante o anúncio da flexibilização das medidas restritivas no Rio de Janeiro a partir desta sexta-feira (09/04), o prefeito Eduardo Paes afirmou que, durante as duas semanas de pausa emergencial imposta pelo poder público para conter o avanço da Covid-19, a capital fluminense registrou uma queda na busca por atendimento nas unidades de saúde presentes no município.

Paes afirmou o aumento no número de pessoas com sintomas de Covid-19 procurando atendimento de UPAs, clínicas da família e emergências em geral na segunda quinzena de março foi o motivo principal para a pausa por duas semanas. de pessoas chegando a UPAs, clínicas da família e emergências com sintomas de Covid foi um dos motivos para a parada de 14 dias.

”Esse aí é o resultado de 14 dias de restrições, dos que respeitaram. É uma resposta contundente para aqueles que acham que restrição não serve para nada”, disse o prefeito.

Em relação à flexibilização das restrições, o chefe do Poder Executivo Municipal fez questão de ressaltar que não se trata de ”vida normal”: ”A partir de hoje, a gente tem um relaxamento de algumas restrições. ‘Acabou e vamos para festa!’ Não! Nós continuamos com um índice de contaminação alto.”

O prefeito ainda garantiu que, em caso de aumento novamente no número de internações e casos de Covid na cidade, novas medidas serão tomadas serão tomadas pela Prefeitura.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui