Mulher grávida sendo vacinada contra a Covid-19 pelo secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz

Em contrapartida ao anúncio de Eduardo Paes de que toda a população carioca acima de 50 anos de idade será vacinada contra a Covid-19 até a próxima semana, a Prefeitura do Rio de Janeiro suspendeu a imunização de gestantes e puérperas com comorbidades na cidade. Isso aconteceu devido à falta de doses da Pfizer e da CoronaVac, únicas vacinas permitidas pelo Ministério da Saúde para estes 2 grupos.

”Por orientação do Ministério da Saúde, gestantes e puérperas com comorbidades a partir de 18 anos recebem apenas as vacinas Pfizer e CoronaVac, de acordo com a disponibilidade e o calendário. No momento, o município não conta com nenhuma das duas e aguarda envio do Ministério”, disse a Prefeitura por meio de nota oficial.

Essa determinação foi estabelecida no último dia 10/05 após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sugerir a interrupção da aplicação da AstraZeneca em grávidas e puérperas. Com isso, o calendário na capital fluminense foi suspenso e retomado 2 dias depois, somente com Pfizer e CoronaVac.

A Prefeitura do Rio também fez questão de ressaltar que ”assim que estas vacinas estiverem disponíveis, nova data para vacinação deste público deverá ser divulgada”.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui