Foto: CPI das enchentes - Câmara dos Vereadores

Presidida pelo vereador Tarcisio Motta, Psol, a CPI das Enchenhes listou em seu relatório, entregue no último dia 13/10, 115 ações necessárias, como limpeza de rios e da remoção de árvores e a realização de 22 obras.

Contudo, dessas, somente 7 obras estão sendo executadas. E olhe lá, pois, uma delas, no Morro da Babilônia, que consta como “em execução”, não saiu do papel, segudo moradores da comunidade do Leme.

Além da Babilônia, o relatório entregue à CPI das Enchentes também analisou as condições de comunidades de outras oito regiões: Rocinha, Santa Teresa, Vidigal, Horto, Manguinhos, Jacarezinho, Vargem Grande, Barra de Guaratiba e Jardim Maravilha.

A prefeitura usa sempre a desculpa da falta de dinheiro, mas temos notado que falta também decisão política e eficiência na gestão de recursos. Há problemas gravíssimos de planejamento. Não há, por exemplo, planejamento sobre quais rios devem sofrer intervenções prioritárias”, disse o vereador Tarcísio Motta.

Um mapeamento da prefeitura em 10 comunidades do Rio identificou 68 locais que precisam de intervenções para que, nos próximos temporais, não se repitam as tragédias do início do ano, quando 16 pessoas morreram em consequência de alagamentos e deslizamentos de terra.

A Prefeitura ainda não se manifestou sobre o assunto, mesmo tendo sido procurada por diversos veículos de imprensa, entre eles, o DIÁRIO DO RIO.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui