O secretário especial da prefeitura, Ailton Cardoso depôs na CPI das Enchentes na sessão extraordinária marcada para esta quarta-feira, 16/10, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Cardoso foi questionado, entre outros assuntos, sobre o fato de empresas que participaram das tomadas de preço para obras emergenciais apresentarem o mesmo texto, com inusitadas coincidências, inclusive, nos erros de português.  

Para o presidente da CPI, Tarcísio Motta (PSOL), há indícios de cartas marcadas na escolha das empresas:

“Apesar de a Prefeitura receber propostas de 3 empresas diferentes para uma determinada obra, elas tinham a mesma origem. Isso é formação de cartel, proibido por lei”

O vereador Tarcísio Motta esteve no programa Mesa Viva, do Diário do Rio

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui