Japeri é uma das cidades mais pobres da baixada fluminense. Em tempos de coronavírus, resolveu conceder aumento de 25% a assessores de vereadores e servidores da câmara.

O município de Japeri, no grande Rio, é um dos mais necessitados e pobres da baixada fluminense. A cidade tem cerca de 100 mil habitantes, dos quais cerca de 41% tem renda de até meio salário mínimo, segundo o IBGE. 32% das residências sequer tem saneamento básico. Além disso é um dos municípios mais violentos do Estado.

Ainda assim, os Vereadores de Japeri aprovaram um aumento de 25% nos salários dos servidores públicos municipais que trabalham na câmara de vereadores e também dos comissionados, que são aquelas pessoas nomeadas livremente para ocupar cargos na Câmara dos Vereadores sem necessidade de nenhum tipo de prova, teste, concurso ou avaliação prévia.

Na prática, isso significa que, além dos servidores concursados, os funcionários dos gabinetes dos vereadores, que são tecnicamente comissionados da Câmara Municipal, vão ganhar 25% a mais, a partir de agora. Os vereadores não aumentaram o próprio salário, como noticiou erradamente o Portal G1. Porém, seus assessores ganharão um gordo aumento, num momento em que todos estão com a atenção direcionada ao combate à nova pandemia. A decisão vale a partir de abril.

O Presidente da Câmara de Japeri é um vereador chamado Marcio Manequinha, proprietário de um posto de gasolina que, segundo diversas reclamações nas mídias sociais, importunaria a todos com música alta num tom ensurdecedor. Ainda, segundo o portal Japeri Notícias, os consumidores que abasteciam seus automóveis no estabelecimento de Manequinha teriam frequentemente problemas com seus carros. Manequinha declarou que o aumento que foi aprovado no salário dos servidores e comissionados “é uma recomposição da perda pelos índices da inflação acumulados desde 2015”.

Os Servidores da Secretaria de Educação do município ficaram enfurecidos com o aumento concedido, afirmando que têm buscado pela aprovação de um plano de cargos e salários desde 2008, sem sucesso. Hoje, o rendimento bruto médio de um professor é de R$ 2,4 mil reais.

Japeri comemorou, no ano passado, 28 anos de sua emancipação, em que a Prefeitura bancou três dias de festa e um concorrido show da cantora carioca Ludmilla, que recebeu um cachê de R$ 250 mil pelo “concerto”.

2 COMENTÁRIOS

  1. Quanta responsabilidade e quanta seriedade da parte destes vereadores de Japeri, que aumentaram salários de pretensos assessores em 25% em plena crise do coronavírus !!!

    Se Japeri é um dos mais necessitados e pobres municípios da baixada fluminense, com quarenta mil pessoas com renda de até meio salário mínimo e com 32% das casas sem saneamento básico, por que este dinheiro não é aplicado para melhorar as condições de vida nesta cidade ?

    Com certeza absolutíssima, estes vereadores não fizeram, não fazem e nada farão em benefício do município de Japeri.

    Para variar e não perder o costume, nossos políticos corruptos, quadrilheiros e embusteiros continuam legislando em proveito próprio, se dando aumentos, vereadores recebendo mesadinhas de seus assessores (por isso aumentaram os salários destes assessores em 25%), enquanto o resto da cidade chafurda na lama e na miséria.

    Não é possível que uma cidade com cem mil habitantes não consiga ser mais bem administrada… Qualquer cidade do interior de Santa Catariana e mesmo de São Paulo de mesmo porte é um brinco.

    Mas esta cidade e este estado do Rio de Janeiro é uma vergonha nacional… Além destes toscos vereadores de Japeri, ainda temos que suportar todos os outros políticos cariocas corruptos e mafiosos.

    Cadê a dinheirama absurda que a Quadrilha Cabral & Ancelmo roubou de nossos cofres públicos e depositou na Suiça e em demais paraísos fiscais pelo mundo ?

    É inadmissível que um homem condenado a mais de trezentos anos por roubos e falcatruas não devolva este dinheiro, e que fique tudo por isso mesmo.

    Esta dinheirama absurda faz muita falta, pois esta família de mafiosos contribuiu enormemente para a decadência de nossa cidade.

  2. Uma vergonha isso , revoltante uma covardia com a população de Japeri, não podemos aceitar essa afronta desses políticos sanguessugas ,Ministério Público interfere nessa medida.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui