Cristiane BrasilA filha do ex-deputado Roberto Jefferson, Cristiane Brasil (PTB), adotou uma medida altamente anti-ética esta semana na Câmara de Vereadores que, finalmente, a imprensa carioca parece ter se decidido a cobrir. Ela pediu a exoneração do cargo de Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida para reassumir a cadeira na Câmara, onde exonerou e renomeou ao mesmo tempo todos os assessores do vereador Fausto Alves (PTB) seu suplente e que está preso. No regimento da casa após um mês de faltas (ele está preso, lembra) o gabinete seria desativado e todos assessores exonerados, gerando uma economia de R$ 130 mil para a Câmara, quase 2 Jettas.

Óbvio que Cristiane só retornou para a Câmara de Vereadores para que os assessores não fossem exonerados. O Prefeito Eduardo Paes, que assinou o ato de exoneração da vereadora, disse que ela pode retornar ao cargo de Secretaria desde que resolva o problema ético.

 

Peraí, o certo não seria ele dizer que não vai aceitar ela de volta por ter tentado dar essa volta na população carioca? Concordo com ele que alguns deputados e vereadores que são Secretários realmente pedem licença para votar algum caso urgente ou que precise de pessoas de confiança mas esse claramente não é o caso.

 

Mas do que estou reclamando? Ética não é uma preocupação dos governantes, nem na aparência. Está aí o caso Palocci que não me deixa mentir.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui