Parece que o desastre causado pelo Bloco da Favorita não acabou apenas com jardins e portarias de prédios de Copacabana, também causou arranhões nas reputações. De acordo com Ancelmo Gois/O Globo, o presidente da RioTur, Marcelo Alves, teve seus poderes esvaziados. Alves e Carol Sampaio, do bloco Favorita, foram um dos que mais insistiram para o evento que aconteceu em Copacabana.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Agora quem ficará responsável para “estar à frente de toda a operação dos órgãos municipais” durante o carnaval é o secretário de Eventos, e vereador licenciado, Felipe Michel (PSDB), que vê seus poderes crescerem muito, até porque tem eleição esse ano.

Falei semana passada sobre a irresponsabilidade do Bloco da Favorita em Copacabana, durante o Papo com Quintino.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui