Diria o Barão de Itararéque de onde menos se espera é que não sai nada mesmo” e, pelo jeito, essa frase cai como uma luva no prefeito Marcelo Crivella (PRB). De acordo com nota do Informe O Dia, depois de ter passado o impeachment, o prefeito teria comunicado a alguns vereadores que quer de volta os cargos oferecidos.

Isso mesmo, ao que parece Crivella apenas emprestou os cargos para os vereadores. E os pelos parlamentares serão exoneradas, principalmente em vagas da estrutura das regiões administrativas e superintendências regionais, tradicionais bases eleitorais desses políticos. Apesar de imaginar que mereceram, afinal, trocaram o voto por cargos, não é exatamente uma jogada de mestre do prefeito.

Os principais alvos da decisão de alcaide edil foram os vereadores Thiago K. Ribeiro (MDB), Rafael Aloisio Freitas (MDB), Zico (PTB), Dr. Jorge Manaia (Solidariedade) e Professor Adalmir (PSDB), entre outros. Ao que parece deixou os mais poderosos de fora das exonerações.

Mas parece que Crivella esquece que tem CPIs sérias sendo decididas na Câmara, como a do Camarote, que tem uma série de fatos muito mais sério do que a do último impeachment. Lembrando que se o pedido de um novo impeachment for impetrado depois de outubro, só será julgado em 2020, e aí é eleição indireta…

Mas será que Crivella, se salvar dessas trapalhadas, tem chances em 2020? É sobre isso que eu, Quintino Gomes Freire, falei no último Papo com Quintino

2 COMENTÁRIOS

  1. 1. O mal do governo não é a falta de persistência, mas a persistência na falta.
    2. Todo homem que se vende, recebe muito mais do que vale.
    Barão de Itararé.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui